Sylvester Stallone não era primeira, nem segunda opção para viver Rocky Balboa no cinema - e ainda bem que deu errado para os outros

Apesar do roteiro que encantou o estúdio, o ator não foi considerado para o papel de cara

Redação Publicado em 18/09/2020, às 10h30

None
Sylvester Stallone em Rocky (foto: reprodução/ MGM)

A história de como Sylvester Stallone criou Rocky Balboa é contada como lenda de Hollywood. Após ver a lenda do boxe Muhammad Ali suar e ser até derrubado uma vez pelo estreante Chuck Wepner, o ator viu todas as metáforas para a vida ali e transpôs no que seria o roteiro de Rocky: Um Lutador (1976).

Mas, mesmo com um argumento para a história do boxeador da Filadélfia que encantou produtores, Stallone não foi considerado inicialmente para o papel do protagonista (via Cheatsheet).  O estúdio MGM queria antes Ryan O’Neal, Burt Reynolds ou outro famoso tipo de Hollywood para o papel.

+++LEIA MAIS: Rocky 4: Stallone sofre para encontrar cenas perdidas e montar a inédita versão do diretor: 'Como uma caça ao tesouro'

O estúdio queria pagar US$ 360 mil a Stallone pelo roteiro e o ator, com grandes problemas financeiros, teve que decidir se aceitava o dinheiro ou persistia. Stallone não quis desistir, pensando em como poderia se arrepender pelo resto da vida se o filme fosse um grande sucesso sem ele. 

Em uma entrevista a Forbes, Stallonedisse: "Eu estava pobre e queria o dinheiro, mas pensei comigo mesmo até perceber que, se eu vender este script e ele for um sucesso, vou pular de um prédio se não estiver no elenco. Não há dúvidas em minha mente. Eu ficaria muito, muito chateado."

+++LEIA MAIS: Stallone decide cortar personagem icônico de versão do diretor de Rocky IV: 'Vai para o lixão para sempre'

Após grande insistência, ele conseguiu um cachê de US$ 1 milhão como estrela principal e roteirista. O resto é história. O Oscar de melhor filme e uma bilheteria meteórica e até indicações de Stallone a melhor ator por pura e simplesmente pela insistência dele.


+++ JOÃO GORDO: 'O QUE ESTÁ ACONTECENDO HOJE NO BRASIL É COMPLETAMENTE SURREAL' | ROLLING STONE