Concorrendo ao prêmio de Melhor Ator Coadjuvante, Sylvester Stallone pensou em boicotar o Oscar

Ator de Creed: Nascido para Lutar diz que deve muito à atuação de Michael B. Jordan e à direção de Ryan Coogler

Redação Publicado em 09/02/2016, às 13h45 - Atualizado às 23h33

Sylvester Stallone e Michael B Jordan em cena de "Creed", sequência de Rocky

Ver Galeria
(2 imagens)

Em entrevista à revista US Magazine nesta segunda, 8, durante evento para indicados ao Oscar, Sylvester Stallone contou que pensou em boicotar a Academia em respeito aos colegas de trabalho em Creed: Nascido para Lutar. A sequência de Rocky protagonizada por Michael B. Jordan e dirigida por Ryan Coogler, rendeu a indicação na categoria Melhor Ator Coadjuvante para Stallone.

Oscar 2016: Quem vai ganhar e quem deveria ganhar na categoria Melhor Filme

"Me lembro de conversar com Ryan sobre a polêmica do #OscarsSoWhite. Disse: 'Como você quer lidar com isso? Eu realmente acredito que você é o responsável por eu estar aqui'", contou o ator. "Eu disse, 'Se você quiser que eu vá, eu vou. Se você não quiser, não vou", continuou. "Ele disse, 'Não, quero que você vá. E é esse o tipo de cara que ele é. Ele quer que a gente represente o filme."

Oscar 2016: Will Smith se diz “muito satisfeito” com mudanças prometidas pela Academia

Stallone ainda citou a importância da atuação de Jordan. "Toda vez que eu olho nos olhos dele como ator, eu digo que ele está me fazendo um ator melhor. Acho que ele merecia mais respeito e atenção", disse Stallone. "Eu realmente devo muito a esses dois jovens homens". Para o veterano, "todos os talentos acabarão subindo ao topo. É apenas uma questão de quebrar um paradigma e criar uma nova forma de pensar."

Assista ao trailer de Creed: Nascido para Lutar