Taís Araújo: ‘Romantizaram nossa história a ponto da gente não ter vergonha da escravidão no Brasil”

A atriz brasileira também comentou sobre os protestos antirracistas que têm se espalhado pelo mundo

Redação Publicado em 18/06/2020, às 09h23

None
Taís Araújo (Foto: Rich Fury / Getty Images)

Recentemente, Taís Araújo comentou sobre os protestos antirracistas que se espalharam pelos Estados Unidos e pelo mundo após o assassinato de George Floyd. A notícia foi dada pela revista Folha.

+++ LEIA MAIS: Johnny Depp canta Bob Dylan em tributo a George Floyd; assista

Para a atriz brasileira de 41 anos, o vídeo viral de um homem negro sendo friamente sufocado por um policial branco “parece ter sensibilizado” a sociedade, que se mostra mais disposta a acabar com o índice de violência que existe contra os negros.

“Eu acho que o desejo de todo mundo que viu a cena era falar: ‘Sai de cima desse homem, deixa o cara respirar, pelo amor de Deus, o cara está pedindo para respirar”, disse ela. 

+++ LEIA MAIS: Kanye West paga faculdade de filha de 6 anos de George Floyd

Ainda de acordo com a Folha, Taís acrescentou que é fundamental que os brasileiros entendam a verdadeira história do Brasil, que “romantizou o bárbaro”: “Romantizaram nossa história a ponto da gente não ter vergonha da escravidão no Brasil. Somos um país sem vergonha da nossa história. Tantos anos de escravidão, tanto sangue derramado, tantas famílias dizimadas. É muito louco como isso foi contado pra gente.”

 


+++ A PLAYLIST DO RUBEL