Taron Egerton responde às críticas sobre ser hétero e interpretar Elton John em Rocketman

Filme já sofreu boatos de que teria suas cenas de sexo gay excluídas pelo diretor

Redação Publicado em 02/04/2019, às 14h55

None
Rocketman (Foto: Reprodução)

Rocketman, filme sobre a vida de Elton John, já recebeu algumas críticas após boatos - posteriormente negados - de que as cenas de sexo gay seriam cortadas.

Ainda sobre controvérsias da sexuliadidade do astro, surgiram dúvidas sobre a escolha de Taron Egerton para o papel principal. Algumas críticas se perguntavam se um homem heterossexual seria a melhor opção para viver John, que é gay.

Em entrevista à GQ, o ator falou sobre a aceitação que teve pela comunidade LGBT+. “Eu me aproximei [do papel] de coração aberto, e espero que esse tenha sido o motivo que as pessoas me aceitaram. A comunidade LGBT sempre foi sobre inclusão, não? Não é como ‘eu estou aqui e você está ai’. De fato, se você quiser entrar, entre”, comentou.

Egerton também afirmou que se sente “mais em casa em uma balada gay do que em um jogo de futebol.”

Dexter Fletcher, diretor de Rocketman e de Bohemian Rhapsody, vai abordar desde o casamento de Elton com Renate Blauel até a época em que o músico se assumiu gay, em 1988.

Para Egerton, John foi um pioneiro. “Foi muito revolucionário para a época. Os homens eram mais excluídos. A gente não tinha modelos como esse quando estávamos crescendo. Às vezes, eu acho que sou de uma época que já passou, que nasci tarde demais”, comentou.

Olly Richards, do NME, afirmou que Egerton foi a escolha certa para o papel. “Ele parece com [Elton John] o bastante para dar para ver porque ele foi escolhido. Mas ele também soa como [o músico]. Ele gravou todos os vocais do filme, e as vezes fica difícil de dizer se era ele ou John cantando”, escreveu.

Rocketman está previsto para ser lançado em maio deste ano.

Algoritmo da Vida: novo projeto da Rolling Stone Brasil busca sintomas de depressão mas redes sociais para prevenção do suicídio: