Pulse

Taylor Swift é criticada pelo clipe LGBTQ+ de 'You Need to Calm Down': "A estética queer não pode ser vendida"

Sensação pop francesa, Christine And The Queens revela não estar impressionada com o vídeo de Swift

Redação Publicado em 01/10/2019, às 09h53

None
Clipe de "You Need To Calm Down" (Foto: Reprodução)

A sensação pop francesa Heloise Letissier, mais conhecida como Christine And The Queens, criticou Taylor Swift pelo hino LGBTQ+ "You Need To Calm Down", lançado em junho deste ano.

Durante uma conversa com a Cosmopolitan, Letissier - que se identifica como pansexual - disse que não ficou nada impressionada com o clipe de Swift, do qual participa uma lista de figurantes gays, incluindo os Fab Five (Antoni Porowski, Bobby Berk, Jonathan Van Ness, Karamo Brown, e Tan France), astros da série Queer Eye.

+++ Leia mais: Entrevista Rolling Stone: Taylor Swift

"Estou em conflito", disse ela. “Acredito que, em algum lugar, jovens gays podem assistir ao vídeo de Taylor Swift e sentir uma sensação de alívio. Você pode dizer que o termo queer passou a ser um acessório super chique. Você pode dizer que a estética queer está sendo usada para vender coisas. O mainstream precisa dessa vida porque é muito vibrante. Mas acho que a essência da estética queer não pode ser vendida.”

Ela acrescentou: "Quando eu mudei meu nome de Christine para Chris no segundo álbum, algumas pessoas disseram: 'que marketing bacana você fez'. Foi muito doloroso. Eu canto 'iT' [uma faixa na qual ela fala sobre 'querer ter um pênis para ter uma vida fácil'] há cinco anos. Nunca foi marketing para mim. Trata-se de pular para o desconhecido e dizer as coisas abertamente, em voz alta."

A NME também criticou o clipe de "You Need To Calm Down", descrevendo-o como: "Uma caracterização estereotipada de Taylor Swift em relação aos homofóbicos, que se apresentam como ruralistas com cabelos despenteados, falta de dentes e placas com a escrita incorreta. [O casting] acabou perdendo o sentido. Além das palhaçadas da Igreja Batista de Westboro, não é assim que a homofobia geralmente se parece. Como fomos lembrados nos últimos meses, não é possível localizar um homofóbico à vista."

Assista ao vídeo de "You Need To Calm Down" abaixo: