Teoria sugere que vilão do MCU era um dos Vingadores, não Thanos; entenda

Um herói seria o responsável por controlar o Titã Louco para dominar o Universo?

Redação Publicado em 03/01/2020, às 15h08

None
Thanos em Ultimato (Foto: Reprodução)

Uma das melhores histórias apresentadas pela Marvel em Vingadores: Guerra Infinita e Ultimatoé a do vilão Thanos - que é facilmente o melhor e mais completo antagonista do MCU

Mas, e se Thanos não fosse o verdadeiro cérebro por trás do enredo dos últimos dois filmes dos Vingadores? Uma teoria dos fãs propõe uma história diferente com bastante sentido e que poderia ser uma reviravolta brilhante no MCU.

+++LEIA MAIS: Roteiro de Vingadores: Ultimato revela último pensamento do Homem de Ferro - e é incrivelmente triste

E se um dos super-heróis estivesse controlando tudo para que a Terra e o Universo pudessem ser salvos eventualmente de Thanos e dos próprios Vingadores?

O único Vingadorque poderia pensar em um esquema tão elaborado é o Doutor Estranho, é claro, cuja capacidade de dominar o espaço e o tempo teria permitido que ele manipulasse Thanos para derrotar os Vingadores do jeito que o vilão fez emGuerra Infinita

ApósVingadores: Ultimato, ficou claro que a “única maneira” do herói derrotar o Titã Louco era aceitar o estalo de dedos e os efeitos colaterais e, em seguida, eliminar uma versão diferente do vilão com perdas mínimas.

+++LEIA MAIS: Primeiros heróis LGBTQ+ da Marvel serão apresentados em quais filmes da Fase 4? Bob Iger responde

No entanto, o perfil do RedditorArc_the_lad argumenta que o super-herói escolheu essa opção de eventos dentre as mais de 14 milhões disponíveis, porque queria eliminar simultaneamente Thanos e os sonhos de equilibrar o universo, mas também os Vingadores que poderiam ter atitudes problemáticas - Homem de Ferro, Visão, Hulke Thor

Por que o Doutor Estranho quer eliminá-los? O mesmo perfil explica. Thanos é capaz de aniquilar civilizações, mesmo sem a pedra e as usa para "equilibrar o universo" - na verdade, apagar metade dele.

Tony Stark criou, direta ou indiretamente, quase todos os problemas que ele ou os Vingadores tiveram que enfrentar. Inclusive, ele inventa uma viagem no tempo comoditizada e se torna uma ameaça ainda maior, porque pode potencialmente arruinar a terra passada e a futura. 

+++ LEIA MAIS: Brie Larson e outras atrizes da Marvel pediram um filme só com super-heroínas no MCU

O que é o Visão: homem ou máquina? Ambos e nenhum. Ele é essencialmente uma bomba-relógio sendo a mente amalgamada de Ultron, com a propensão ao genocídio, e Tony Stark, com as imprudência dele. 

O Hulk é um canhão solto que não pode ser morto. Uma versão futura inteligente do herói é ainda mais perigosa do que a versão original.

Thor é o protetor da Terra e, como tal, um rival do Doutor Estranho. Além disso, como herdeiro do trono de Asgard, está destinado a se tornar o protetor de todos os Nove Reinos. No entanto, ele recusa a coroa.

+++LEIA MAIS: Bebê Yoda se junta aos Vingadores e enfrenta Thanos em edição de fã; assista

Se não pode confiar em Thor para cumprir as obrigações com o próprio mundo, também não se espera que ele honre as promessas para outros, especialmente quando sua negligência no dever levou à aniquilação do próprio reino. 

Essa teoria dos fãs tem muitas evidências que descrevem Doutor Estranho de uma maneira muito diferente. O herói ainda é um cara legal, procurando manter a Terra segura, mas, assim como seu antecessor está pronto para fazer grandes sacrifícios pelo que considera ser o bem maior.

Ainda segundo a teoria, Doutor Estranho escolheu essa sucessão de eventos específica, não devido à vitória final, mas porque foi o que lhe permitiu manipular o destino dos Vingadores que ele considerava possíveis ameaças, apesar dos esforços heróicos.

+++LEIA MAIS: Mark Ruffalo quer ver batalha entre Hulk e Wolverine em filme da Marvel

Vale lembrar que o próximo filme solo do herói, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, deve desenvolver como foi quando ele precisou olhar para as 14 milhões de versões do futuro. 


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'