Tim Festival deve ser cancelado

Além de desistir de prêmio de música, operadora de celular pode descontinuar maratona

Da redação Publicado em 05/03/2009, às 11h34

Foi divulgado nesta quarta-feira, 4, o cancelamento do Prêmio Tim de Música. A operadora de celular também deve cancelar o Tim Festival, que assim como o prêmio, chegaria a sua sétima edição em 2009.

Em nota oficial, a assessoria de imprensa da Tim declara que o grupo está negociando com a produtora Dueto para extinguir o festival, e que só poderá divulgar mais informações "após a conclusão das negociações". Luca Luciani, novo presidente da operadora, está realizando uma reestruturação, e pretende deixar de lado todos os projetos relacionados à música. A única iniciativa a ser mantida é o patrocínio ao Auditório do Ibirapuera, em São Paulo, com investimento anual estimado em R$ 25 milhões.

Procurada pela reportagem do site da Rolling Stone Brasil, a assessoria afirmou que o cancelamento do prêmio (e o provável cancelamento do festival) não se deve a um corte de gastos (a previsão de investimentos da companhia para 2009 é de R$ 2,3 bilhões), e sim a um redirecionamento da verba. "Os recursos até então destinados ao projeto serão utilizados em outras alternativas de comunicação para a marca da empresa", reforça o comunicado.

Tim Festival

O Tim Festival foi criado em 2003, como sucessor do extinto Free Jazz. Em 2008, a maratona sofreu com a sobra de ingressos e o cancelamento de duas de suas principais atrações: Paul Weller, que divulgou a impossibilidade de vir ao Brasil poucos dias antes do show (ele foi substituído pela cantora Roberta Sá), e The Gossip, que sequer ganhou um substituto.