Filme Todas As Canções de Amor é uma sensível e emocionante surpresa do cinema nacional

Longa marca estreia de Marina Ruy Barbosa e traz sucessos de Gilberto Gil, Rita Lee, entre outros na trilha sonora

Fernanda Talarico Publicado em 07/11/2018, às 18h07

None
Marina Ruy Barbosa e Bruno Gagliasso em Todas As Canções de Amor (Foto: Divulgação)

Emocionante e sensível, Todas as Canções de Amor, com estreia nesta quinta-feira, 8, dirigido por Joana Mariani e protagonizado por Marina Ruy Barbosa e Bruno Gagliasso, se junta a lista de boas surpresas do cinema nacional em 2018. 

O longa tem sua história costurada por músicas – quase todas brasileiras – e são essas canções as responsáveis por dar vida ao relacionamento de dois casais que dividem o mesmo apartamento, mas em épocas diferentes.   

Ana (Marina Ruy Barbosa) vai morar com seu marido, Chico (Bruno Gagliasso), em um novo lar. Lá, eles encontram um antigo toca-discos e uma fita cassete com uma playlist de músicas feitas pelos antigos moradores do lugar, Clarice (Luiza Mariani) e Daniel (Julio Andrade). 

Escritora, então com um bloqueio criativo, Ana mergulha na busca dos motivos pelos quais aquelas canções, de amor e desamor, foram agrupadas na playlist. 

Todas As Canções de Amor mostra, então, esses dois casais em momentos diferentes não só cronologicamente, mas também em seus respectivos relacionamentos.

Ana e Chico se descobrem como casados. Encaram as inseguranças do  começo do casamento e na diferença de idade dos dois - uma adição sutil à dinâmica deles.

 Já Clarice e Daniel, o casal do passado, vivem o desamor de um relacionamento desgastado, da eterna tentativa de dizer sem ser escutado sustentado pela convivência.

O roteiro escapa de cair no clichê de traições. Pelo contrário, o texto entrega a realidade das brigas por coisas simples e, ao mesmo tempo, é capaz de deixar clara a vontade de fazer o relacionamento dar certo.

O filme marca a estreia de Marina Ruy Barbosa nos cinemas e sua personagem é o fio condutor da história. É ela quem faz a ligação entre o presente e o passado, no qual Clarice vive.

A Ana de Marina é tão orgânica que a personagem parece ter sido escrito para ela. A dupla com Gagliasso é avassaladora, e arranca suspiros; chega a ser triste perceber que eles são apenas ficção. 

Enquanto Marina interpreta uma menina a amadurecer em cena, Luiza Mariani entrega Clarice, um mulherão fatal, que se despedaça aos poucos, e é cheia de inseguranças e vulnerabilidades.

A tristeza vivida pela personagem e a tentativa de sair de um relacionamento cujo fim parece inevitável produzem uma Clarice de diferentes facetas, alguém que o expectador ama e odeia ao longo do filme. 

Ela e seu marido, Daniel, vivem cenas tão intensas que a química entre os atores escorre pela tela. 

Em Todas As Canções de Amor, a música funciona como um quinto personagem principal e, ao lado de Ana, é o elo entre todos. A cantora Maria Gadú foi diretora musical e escolheu músicas que imprimem o que acontecem ao decorrer de uma relação.

As escolhas vão de Gilberto Gil, Rita Lee, Leandro & Leonardo, Cazuza e chega a uma versão inédita do clássico “I Will Survive”, feito por um time de estrelas da nova música brasileira LinikerIza, Nina Maia e a própria Maria Gadú. Com participação especial de Gilberto Gil, o longa ainda traz um show do músico.

Todas As Canções de Amor é capaz de criar identificação, ainda que em diferentes níveis, com todos aqueles que já passaram por algum relacionamento. 

Afinal, em algum momento, talvez as palavras tenham deixado de ser suficientes e as letras de canções de amor surjam como única saída para expressar o que há dentro de cada um. 

E, caso você nunca tenha vivido um amor, no mínimo, você ganha uma ótima opção de nova playlist. 

Tracklist de Todas as Canções de Amor

  • "Codinome Beija-Flor" - Cazuza
  • "Drão" - Gilberto Gil
  • "Menino Bonito" - Rita Lee
  • "Não Sei Dançar" - Marina Lima
  • "Amor Perfeito" - Ney Matogrosso
  • "Baby" - Gal Costa
  • "Mentiras" - Adriana Calcanhotto
  • "Você Não Soube Me Amar" - Blitz
  • "O Último Dia" - Ney Matogrosso
  • "Ne Me Quitte Pas" - Maria Gadú
  • "Acontece" - Cartola
  • "Não Aprendi a Dizer Adeus" - Leandro & Leonardo
  • "Esotérico" - Gilberto Gil
  • "I Will Survive" - Versão de Maria Gadú, Iza, Liniker e Nina Maia