Todd Phillips "perseguiu" Joaquin Phoenix para que ele aceitasse o papel em Coringa: "Ele não disse que sim"

O cineasta contou como Phoenix relutou em estrelar um filme de super-herói e, em geral, mostrou resistência aos filmes do gênero

Redação Publicado em 16/12/2019, às 09h30

None
Todd Phillips e Joaquin Phoenix (Foto: Joel C Ryan / Invision / AP)

É provável que o desempenho de Joaquin Phoenix como Arthur Fleck em Coringa lhe renda sua quarta indicação ao Oscar, apesar da controvérsia disparada sobre o longa desde que ele venceu o Leão de Ouro no Festival Internacional de Cinema de Veneza em outubro.

Contudo, de acordo com o diretor Todd Phillips, entrar para a história da DC não foi nada fácil para Phoenix, que relutou em estrelar um filme de super-herói e, em geral, mostrou resistência às produções do gênero.

+++ LEIA MAIS: Todd Phillips pode ganhar até US$ 100 milhões com Coringa, diz site

Recentemente, na mesa redonda do Los Angeles Times, Phillips falou sobre como ele teve que perseguir Phoenix para que ele aceitasse o papel.

"Um ator pode ser um enorme aditivo para qualquer produção", disse o cineasta. "Foi uma luta para alcançá-lo, porque, inicialmente, parece 'ai, filme de quadrinhos...' Ele não estava tão interessado na ideia, e, mesmo quando eu expliquei a ela que tínhamos outro propósito, houve um pouco de resistência."

+++Leia mais: Todd Phillips compartilha roteiro completo de Coringa

E continuou: "Quanto mais eu o conhecia, mais eu saía com ele, e passávamos muito tempo conversando sobre como o filme seria, e então um dia ele apareceu magicamente no set de filmagens. Ele nunca disse que sim. Ele apenas apareceu no guarda-roupa um dia - e foi uma parceria incrível."

 


+++ FRANCISCO EL HOMBRE SOBRE RASGACABEZA: 'É UM DISCO INDIGESTO, TOCA EM PONTOS DOLORIDOS E ÍNTIMOS'