Todos os filmes de X-Men (e Deadpool) da década de 2010: do pior ao melhor [LISTA]

Não dá para dizer que essa década foi a melhor para os mutantes nos cinemas, não é mesmo?

Redação Publicado em 28/12/2019, às 11h00

None
Wolverine, interpretado por Hugh Jackman, em X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (Foto: Divulgação)

Foram 10 anos difíceis para os mutantes no cinema. Os X-Men sofreram para gerar aclamação entre crítica e público, mesmo com a chegada bem-vinda de Deadpool e o início da geração de filmes de heróis para maiores de idade.

+++ LEIA MAIS: Keanu Reeves vira vilão icônico dos X-Men em arte para possível reboot dos mutantes no MCU

É claro, também foi nesta década de 2010 que veio Logan, um filme que ultrapassou as barreiras adaptações das histórias em quadrinhos para se tornar um dos queridinhos do ano de lançamento, em 2017.

+++ LEIA MAIS: Marvel quer Hugh Jackman de volta como Wolverine para filme com Hulk

Enquanto a década anterior mostrou o nascimento desse tipo de produção, justamente com X-Men, o filme de 2000, os dez anos seguintes foram sofridos. De qualquer forma, isso está prestes a mudar mudar já que a Fox (detentora dos direitos dos personagens da Marvel Comics) foi comprada pela Disney (dona da Marvel Studios). Agora, os X-Men (e Deadpool) podem fazer parte do MCU.

Vamos à lista de todos os filmes dos X-Men lançados na década 2010 do pior para o melhor, a partir das avaliações do site Rotten Tomatoes.


X-Men: Fênix Negra (2019) - 23%

O último filme dos X-Men com a Fox foi um fiasco, embora tenha bons momentos - leia a nossa crítica de X-Men: Fênix Negra aqui. A crítica, no geral, não gostou. O público também não conseguiu simpatizar com o drama de Jean Grey, aqui vivida por Sophie Turner.

Pesava contra o filme também o fato de que X-Men 3: O Confronto Final, de 2006, já contava esse mesmo arco da Fênix Negra, embora fosse com outro elenco.

+++ LEIA MAIS: Fênix Negra é o filme com pior estreia da franquia X-Men


X-Men: Apocalipse (2016) - 43%

Antes de Fênix Negra, a nova geração de mutantes enfrentou o poderoso vilão Apocalipse. A atuação de Oscar Isaac como o antagonista da história é bastante exagerada - até o ator parece estar com vergonha da maquiagem usada.

E, quando um filme se propõe a ser centrado em torno de um vilão, é importante que ele seja minimamente interessante. O que, convenhamos, não foi o caso.

+++ LEIA MAIS: O cancelamento de séries da Marvel na Netflix vai muito além da Disney


Era uma Vez um Deadpool (2018) - 58%

Era uma Vez um Deadpool é, basicamente, uma versão light de Deadpool 2. O filme foi editado, perdeu os litros de sangue jorrados do original e, com isso, ficou bem sem graça.

A ideia do estúdio era fazer um Deadpool que pudesse ser assistido por um público maior ao diminuir a classificação indicativa. O pessoal, pelo visto, não gostou muito da iniciativa.

+++ LISTA: Pantera Negra, Capitã Marvel e X-Men: 8 possíveis filmes da Marvel para a Fase 5 


Wolverine: Imortal (2013) - 71%

A sequência de X-Men Origens: Wolverine, de 2009, pretendia corrigir alguns erros da estreia do herói queridinho das HQs nos cinemas e, principalmente, minimizar o estrago realizado em X-Men 3: O Confronto Final, com a morte de Jean Grey.

Wolverine está arrasado com a morte da amada e vai parar no Japão em uma luta contra samurais e ninjas letais. Não é brilhante, é verdade, mas é um bom entretenimento - apesar do vilão final pavoroso.

+++ LEIA MAIS: Arte de fã mostra como seria se Wolverine fosse interpretado por Jon Bernthal, de O Justiceiro


Deadpool 2 (2018) - 84%

Nesta segunda aventura de Ryan Reynolds como Deadpool, o mutante tagarela precisa salvar um garoto da polícia e de um viajante no tempo, Cable, bastante perigoso, vivido por Josh Brolin.

O filme repete as fórmulas da metalinguagem do primeiro filme, aliadas ao carisma de Reynolds como o personagem central. Não é genial, justamente por isso também: a repetição.

+++ LEIA MAIS: Roteirista dos X-Men por 16 anos, Chris Claremont opina sobre reinvenção dos personagens pela Marvel


Deadpool (2016) - 85%

Um achado. A parceria entre Ryan Reynolds e o diretor Tim Miller funcionou muito bem. Além de corrigirem o absurdo que fizeram com Deadpool no filme X-Men Origens: Wolverine, os dois iniciaram uma geração de adaptações das HQs para maiores de idade.

Palavrões e sequências sangrentas são temperadas por um humor irresistível.

+++LEIA MAIS: Stephen King criou um vilão aterrorizante para os X-Men, mas o personagem foi esquecido


X-Men: Primeira Classe (2011) - 86%

O reinício de uma franquia é bastante sempre aterrorizante. Depois de X-Men 3: O Confronto Final, os mutantes voltaram à ativa com Primeira Classe. Charles Xavier e Magneto, a partir daqui, tomaram o protagonismo da história, vividos por James McAvoy e Michael Fassbender, respectivamente.

O longa conta o início dos X-Men, como os dois principais antagonistas da história dos quadrinhos dos mutantes se conheceram, se aproximaram e também decidiram seguir por caminhos distintos.

+++ LISTA: Deadpool, Mulher-Maravilha e Batwoman: 7 personagens LGBTQ+ da Marvel e da DC Comics


X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014) - 90%

Bastante queridinho da década, Dias de um Futuro Esquecido também ajudou a fomentar a bagunça que foram os filmes dos X-Men nestes últimos 10 anos. O longa juntou as duas gerações de mutantes em uma batalha pela sobrevivência daqueles que nasceram com o Gene X.

Embora a história se complique sozinha em alguns momentos, a ação se desenvolve muito bem aqui. Ah, e os Sentinelas ficaram ótimos na tela grande.

+++ LEIA MAIS: Coringa ultrapassa Deadpool 2 nas bilheterias e Ryan Reynolds reage: "Filho da p***"


Logan (2017) - 93%

A (por enquanto) despedida de Hugh Jackman como Wolverine não é mais um filme de super-heróis. É uma obra, mesmo, criada por James Mangold. Meio western, meio road movie, o longa é uma homenagem ao maior mutante dos cinemas.

Não foi por acaso que o filme conseguiu uma indicação de melhor roteiro adaptado no Oscar. O texto é bom, principalmente com a relação entre os três protagonistas, Logan, Charles Xavier e Laura (uma versão mais selvagem de Wolverine).


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'