Leonardo DiCaprio: Todos os filmes do ator, do pior ao melhor [LISTA]

Os piores, melhores e mais malucos trabalhos de Leonardo DiCaprio, de Titanic a Era Uma Vez em... Hollywood

Bilge Ebiri & David Fear, Rolling Stone EUA Publicado em 02/11/2020, às 09h36 - Atualizado em 11/11/2021, às 15h36

None
Leonardo DiCaprio em Era Uma Vez em... Hollywood (foto: Reprodução/ )

Ao longo de uma carreira de quase três décadas, Leonardo DiCaprio cresceu e se tornou um dos atores mais dedicados e intensos da indústria. Desde o ínicio, ficou claro como era um jovem de raro talento: foi aclamado por filmes como a história difícil de amadurecer Despertar de um Homem (1991), e ganhou uma indicação ao Oscar em 1993, por interpretar um deficiente mental adolescente em Gilbert Grape - Aprendiz de Sonhador(1993).

Uma série de papéis românticos na década de 1990 - em filmes como a adaptação de ShakespeareRomeu + Julieta (1996) e aquele pequeno filme sobre um navio afundando e um iceberg do qual ninguém se lembra - Titanic (1997) - o transformou em um galã internacional.

+++LEIA MAIS: Era uma Vez em... Hollywood: Por que livro e filme têm finais diferentes? Quentin Tarantino responde

DiCaprio poderia facilmente ter conquistado aquele sucesso de ídolo da matinê pelo resto da carreira; em vez disso, combinou o estrelato com ambição e talento para se tornar um protagonista de primeira classe, trabalhando com diretores como Steven Spielberg, Quentin Tarantino, Ridley Scott e Martin Scorsese - este último com quem fez cinco filmes (e um sexto a caminho.)

E, com uma atuação estelar em Era uma vez em... Hollywood (2019), ainda fresca na memória do público, agora parece ser um bom momento para repassar sua carreira maravilhosa de ponta a ponta.

+++LEIA MAIS: Don't Look Up: elenco, estreia, trailer e tudo que sabemos sobre filme da Netflix com Leonardo DiCaprio, Jennifer Lawrence, Meryl Streep e Ariana Grande [LISTA]

Pensando em projetos futuros, DiCaprio estrela no novo filme de Adam McKay para a Netflix, Don't Look Up — Não Olhe Para Cima, na tradução para o português — ao lado de Jennifer Lawrence, Meryl Streep, Timothée Chalamet, Ariana Grande, Jonah Hill, entre outros. 

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Leonardo DiCaprio (@leonardodicaprio)

 

Aqui estão todos os filmes de DiCaprio - não seus papéis, veja bem, mas os filmes reais - classificados do pior para o melhor.

+++ LEIA MAIS: Leonardo DiCaprio é fã de BTS, revela Cho Yeo-jeong


Criaturas 3 (1991)

Critters 3 - 1991

O terceiro episódio da franquia de comédia de terror e sci-fi de baixo orçamento sobre monstrinhos fofinhos agora é notável principalmente por ser a estreia de DiCaprio no cinema (mesmo que o filme tenha ido direto para o home-video).

Aqui, interpreta um adolescente skatista punk problemático que se junta a uma família presa no prédio residencial do pai dele, enquanto todos são aterrorizados por essas bolas de pelo comedoras de homens.

+++LEIA MAIS: Leonardo DiCaprio ainda se arrepende de dizer 'não' para filme dos anos 1990


O Homem da Máscara de Ferro (1998)

The Man In The Iron Mask - 1998

Este foi o primeiro filme de DiCaprio a ser lançado após o sucesso de Titanic e por isso se tornou um sucesso. Mas, com todo o respeito a Alexandre Dumas, o filme é terrível: uma peça de época entorpecida e cheia de estrelas sobre as tentativas dos Três Mosqueteiros de substituir o petulante rei Luís XIV pelo irmão gêmeo há muito preso (ambos interpretados por DiCaprio).


Diário de um Adolescente (1995)

The Basketball Diaries - 1995

'Leo' foi no método Marlon Brando completo nesta adaptação do livro de memórias de Jim Carroll sobre a descida adolescente de astro do basquete do colégio para viciado em drogas destroçado e sem-teto.

+++LEIA MAIS: Por que Margot Robbie pensou que seria presa após audição de O Lobo de Wall Street?

Você tem que ter algum respeito por um filme disposto a ir tão longe, mas a atuação de mascarar cenários, as montagens delirantemente exageradas, os clichês de drama de vício... É tudo um pouco demais. Ainda assim, na sequência da indicação ao Oscar por Gilbert Grape, esta performance deixou claro que se tratava de um jovem ator disposto a correr riscos enormes.


J. Edgar (2011)

J Edgar - 2011

A longa, desajeitada e esquisita biografia de Clint Eastwood sobre o homem que mudou a cara da vigilância americana pede muito a Leo - tem que envelhecer décadas, tornar-se um monstro simpático, retratar paixões proibidas e mal reprimidas.

+++ LEIA MAIS: 5 curiosidades sobre Margot Robbie: cena bêbada com Leonardo DiCaprio, aula de trapézio e mais [LISTA]

Mas o filme em si não dá a ele o suporte de que precisa, e o roteiro alterna entre o óbvio e o inerte. Embora DiCaprio dê o seu melhor, o filme o deixa quase sempre às voltas. Dito isso, a química entre DiCaprio e co-estrela Armie Hammer, interpretando o interesse amoroso e companheiro de longa data de J.Edgar Hoover, às vezes é bastante convincente.


Rede de Mentiras (2008)

Body of Lies - 2008

DiCaprio traz a quantidade necessária de desespero sem fôlego para seu papel como um agente da CIA que se envolve muito no thriller de terrorismo e espionagem de Ridley Scott ambientado no Oriente Médio.

+++ LEIA MAIS: O primeiro filme de grandes atores: de Leonardo DiCaprio a Will Smith [LISTA]

Como o chefe corpulento, afável, mas dúbio, Russell Crowe também é muito bom. Mas o enredo genérico e a produção de filmes por números levam a melhor sobre esta adaptação do romance de David Ignatius. Sem nuance política, invenção narrativa ou qualquer suspense real, é um filme esquecível.


Relação Indecente (1992)

Poison Ivy - 1992

Leo aparece literalmente nesse filme por apenas alguns segundos (Um lembrete de que estamos classificando seus filmes, e não suas atuações em si). Embora tenha sido muito no início da carreira, a brevidade de sua participação é um pouco estranha; tinha aparecido regularmente na TV por alguns anos neste ponto, então alguém suspeita que suas outras cenas foram cortadas. E este estranho thriller de sedução, que ajudou a ressuscitar a carreira de Drew Barrymore, não envelheceu tão bem quanto o previsto.

+++LEIA MAIS: Como Emma Stone se sentiu ao receber Oscar das mãos de Leonardo de DiCaprio?


Eclipse de uma Paixão (1995)

Total Eclipse - 1995

O épico literário de Agnieszka Holland sobre o caso tempestuoso e proibido entre os poetas do Século XIX Paul Verlaine (David Thewlis) e Arthur Rimbaud (DiCaprio) mal foi lançado naquela época - em parte por causa do tema então escandaloso, incluindo sexo bastante intenso entre os personages, mas também porque, bem, não é muito bom.

DiCaprio parece propositalmente erroneamente como uma versão punk moderna demais do lendário poeta que vive-rápido-morre-jovem que entra na vida de Verlaine, o seduz e perturba o casamento do mentor/amante.

+++LEIA MAIS: Mads Mikkelsen opina sobre remake de Druk: Mais Uma Rodada com Leonardo DiCaprio: 'Vai ser interessante'


As Filhas de Marvin (1996)

MarvinsRoom

A tendência do jovem ator para interpretar adolescentes perturbados tinha se tornado quase uma piada quando ele apareceu neste melodrama familiar como o filho piromaníaco problemático de Meryl Streep.

O filme, sobre duas irmãs separadas (interpretadas por Streep e Diane Keaton) se reunindo quando um precisa de um transplante de medula óssea, é bastante previsível, ocasionalmente comovente chafurdar no sentimentalismo, animado por um bom elenco (que também inclui Robert De Niro).

+++ LEIA MAIS: Os 20 melhores atores do Oscar nas últimas duas décadas, do pior ao melhor, de Leonardo DiCaprio a Jamie Foxx [LISTA]


Diamante de Sangue (2006)

Blood Diamond - 2006

Leo e a co-estrela Djimon Hounsou ganharam alguns elogios por este bem-intencionado, mas túrgido drama de ação política sobre um pescador escravizado da comuna de Mende que faz parceria com um contrabandista rodesiano (DiCaprio) para voltar para sua família em troca de um enorme diamante.

Os dois atores atuam bem um contra o outro - com o simpático desprezível de DiCaprio contrastando bem com o homem de família desesperado e impassível de Hounsou.

+++LEIA MAIS: Kate Winslet não suportava beijar Leonardo DiCaprio em Foi Apenas um Sonho


Don’s Plum (2001)

DonsPlum

Este indie preto e branco sem orçamento (filmado de 1995 a 1996) foi notável principalmente pelos co-estrelas DiCaprio e Tobey Maguire que tentaram impedir que fosse lançado após o estrelato recém-descoberto deles.

Eles não deveriam ter ficado tão preocupados: uma história falante baseada em vinhetas sobre um grupo de adolescentes se reunindo em uma lanchonete chamada Don’s Plum. O filme de R.D. Robb apresenta inúmeras performances fortes e uma sensação solta de improvisação.

+++LEIA MAIS: Fã imagina Leonardo DiCaprio como Homem-Aranha; veja


Rápida e Mortal (1995)

The Quick and The Dead - 1995

O western hiperestilizado e neo-espaguete de Sam Raimi coloca a mestra pistoleira Sharon Stone, o jovem vaqueiro arrogante DiCaprio e o misterioso fora-da-lei Russel Crowe em um torneio de tiro sádico organizado pelo homem forte da fronteira Gene Hackman.

Uma tentativa admirável, embora malsucedida, de rejuvenescer a ópera barroca de cavalos em uma época em que o gênero estava nas cordas, o filme de Raimi é estranhamente sem sentido.

+++LEIA MAIS: Titanic: 4 opiniões impopulares sobre o clássico de Leonardo DiCaprio e Kate Winslet


O Grande Gatsby (2013)

The Great Gatsby - 2013

DiCaprio se reuniu com o diretor de Romeu + Julieta para esta versão do romance quase indefinível de F.Scott Fitzgerald, e os resultados são menos terríveis do que se temia inicialmente.

Não, Baz Luhrmann ainda não desvenda Gatsby - como outros diretores antes dele, ele não consegue evitar em tornar o filme uma história de amor, mesmo que seja na verdade o oposto disso - e a narrativa tão fiel da trama de Fitzgerald vai contra o espírito revisionista geral da obra.

+++ LEIA MAIS: Por que Leonardo DiCaprio pediu para diminuir o número de falas em O Regresso?


Celebridades (1998)

Celebrity - 1998

A homenagem de Woody Allen a La Dolce Vita de Fellini, na qual Kenneth Branagh faz a melhor personificação de Woody Allen como um jornalista de revista cujas inseguranças o dominam. Depois de olhar para além da performance demasiado nebulosa de Branagh, o filme é, na verdade, um retrato muito engraçado e semicortado da cultura moderna das celebridades.


O Regresso (2015)

The Revenant - 2015

Sim, esse é aquele em que DiCaprio luta contra um urso, come fígado de bisonte cru e ganha um Oscar. A exaustiva história de vingança da fronteira de Alejandro González Iñárritu coloca um protagonista sujo contra os elementos, forçando o ator a retratar um caçador de peles lutando pela vida - contra climas extremos, rios gelados, predadores hostis e Tom Hardy, não nessa ordem - da forma mais envolvente que se possa imaginar.

+++ LEIA MAIS: 7 papéis icônicos de Leonardo DiCaprio

(“Às vezes era apenas '[Hugh] Glass sobe uma colina'”, disse ele à Variety, “e o pelo de urso pesa 120 libras molhado, e estou congelando e isso se tornou uma das coisas mais difíceis para fazer. ”) É uma performance altamente física, agravada pelo fato de que ele tem que transmitir muito da jornada do personagem de sobrevivente doente e ferido a anjo vingador sem o uso de sua voz.


Gilbert Grape - Aprendiz de Sonhador (1993)

WhatsEatingGilbertGrape

Nesta história nitidamente observada, mas gentilmente contada, sobre a maioridade, DiCaprio interpreta Arnie, o irmão mais novo com deficiência mental do preguiçoso titular de uma pequena cidade de Johnny Depp.

+++ LEIA MAIS: Leonardo DiCaprio revela aspecto que mais o 'aterroriza e estimula' no mundo do cinema

O filme, baseado no romance de Peter Hedges, é uma mistura excêntrica de elementos tipicamente peculiares e poderia facilmente ter sido difícil de engolir. Mas a afeição do autor e diretor Lasse Hallstrom por esses personagens transparece. O maior trunfo é o próprio jovem Leo, no primeiro papel indicado ao Oscar, trazendo grande sensibilidade e complexidade para um papel que poderia ter soado como enjoativo ou cínico.


A Praia (2000)

The Beach - 1999

Até tudo dar errado no ato final, a adaptação de Danny Boyle do thriller de Alex Garland sobre uma pequena colônia de pessoas que se estabeleceram em uma ilha remota do sudeste asiático é um retrato comovente da angústia geracional.

+++ LEIA MAIS: Netflix anuncia filme com Leonardo DiCaprio, Meryl Streep, Matthew Perry e mais

Esses viajantes ocidentais e expatriados mochileiros estão em busca de uma utopia em um mundo altamente tecnológico, e a arrogância charmosa de DiCaprio vem a calhar enquanto o turista aventureiro passa da busca por conexões para a tentativa desesperada de sobreviver.


Ilha do Medo (2010)

Shutter Island - 2010

O trabalho de DiCaprio com Martin Scorsese sempre girou em torno da obsessão, e este mistério noir é o filme mais assombrado até então - assim como o mais vulnerável que o ator já esteve.

+++ LEIA MAIS: Como Scorsese e Steven Spielberg se juntaram para dirigir cena de DiCaprio em O Lobo de Wall Street

Ele interpreta um investigador apurando o desaparecimento de um prisioneiro enigmático em um asilo de loucos assustador da ilha. À medida que ele se aprofunda no caso, entretanto, sua própria psique começa a ser questionada. Portanto, DiCaprio não só tem de levar a narrativa, mas também de desconstruir o personagem no decorrer do filme.


Despertar de um Homem (1993)

ThisBoysLife

Esta adaptação das memórias de Tobias Wolff deu a DiCaprio um de seus primeiros papéis principais: Toby, o filho amoroso da problemática mãe solteira Ellen Barkin. Quando ela fica com um aparentemente respeitável, mas dominador e abusivo, Robert De Niro, é uma guerra entre a prole adolescente e o futuro padrasto. É um pequeno filme evocativo e comovente, definido pelo poderoso vínculo entre Barkin e DiCaprio.

+++ LEIA MAIS: DiCaprio é filho de Jack Nicholson? Fãs não conseguem superar semelhança entre os atores


O Lobo de Wall Street (2013)

The Wolf Of Wall Street - 2013

Embora esteja longe de ser o melhor filme de Martin Scorsese, contém alguns dos melhores trabalhos de DiCaprio até hoje, como o chefão da bolsa de valores e vigarista financeiro da vida real Jordan Belfort. O diretor nos últimos anos tem alternado entre ficções épicas e grandes documentários musicais - e de uma forma estranha, esta é uma combinação improvável de ambos.


Foi Apenas um Sonho (2008)

Revolutionary Road - 2008

DiCaprio e a companheira de TitanicKate Winslet se reuniram para esta adaptação do romance clássico de Richard Yates sobre o desespero suburbano e sonhos frustrados, ao estilo americano.

+++ LEIA MAIS: Johnny Depp 'torturou' DiCaprio em set de filme de 1993 porque não gostava muito do colega adolescente

Os dois filmes não poderiam ser mais diferentes: se o blockbuster anterior era um melodrama orgulhosamente florido sobre duas crianças ansiando por uma vida de aventura, este é um drama frio, preciso e, em última análise, comovente sobre dois adultos lentamente descobrindo que o mundo que eles uma vez imaginaram é nada como o inferno que eles têm agora.


Django Livre (2012)

Django Unchained - 2012

Como o escarnecedor e carismático proprietário de escravos Calvin Candie, DiCaprio é o coração sujo e demente do polêmico filme de vingança de exploração do faroeste de Quentin Tarantino.

+++ LEIA MAIS: DiCaprio critica Bolsonaro e ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles responde: 'Vai por dinheiro onde está a sua boca?'

O que é mais notável sobre esta performance é a estranha afabilidade que o ator traz a este monstro patético e delirante. Este é um homem que cria e força seus escravos a lutarem entre si, que tem um fascínio estranho pela França e que é, no fundo, um psicótico assassino.


O Aviador (2004)

The Aviator - 2004

No olhar expansivo e luxuoso de Scorsese sobre os primeiros anos do empresário/inventor milionário Howard Hughes, DiCaprio tem que misturar o charme ainda fresco com uma obsessão que beira a loucura. Estes são os anos em que Hughes estava trabalhando em seu delirante filme de luta de cães Hell’s Angels, namorando Katherine Hepburn, tentando construir o lendário Spruce Goose e enfrentando políticos hostis.

+++ LEIA MAIS: Por que Kate Winslet teve medo de trabalhar com Leonardo DiCaprio em Titanic?


Gangues de Nova York (2002)

'THE GANGS OF NEW YORK' FILM - 2002

Na época da primeira colaboração de DiCaprio com Scorsese, muitos ficaram inicialmente perplexos: o galã Leo fazendo um filme de época com o rei dos criminosos falantes? Mas o ator não se encaixava mal para o papel de Amsterdam Vallon, um jovem irlandês-americano ganhando tempo para vingar a morte de seu pai (Liam Neeson) nas mãos do líder de gangue nativista Bill, o Açougueiro ( Daniel Day-Lewis, naquela que pode ser a maior atuação dele).


Era uma Vez em... Hollywood (2019)

'Once Upon A Time In Hollywood' Film - 2019

O nome era Rick Dalton, o homem por trás da série TV WesternBounty Law e de inúmeros clássicos do cinema de heróis durões. Só agora é 1969, a contracultura está assumindo e a potência das estrelas de Dalton está começando a diminuir.

+++ LEIA MAIS: A vez em que Edward Norton 'salvou' a vida de Leonardo DiCaprio

A ode de Quentin Tarantino ao fim da era de Tinseltown é sobre o momento em que as coisas passam e o que perdemos no processo, e ninguém encarna isso melhor do que a liderança de DiCaprio. O ator permite que você ria com Dalton e, em certos momentos, ria dele; ele também pode fazer você sentir a dor de alguém que teme não ser mais relevante.


Prenda-Me se For Capaz (2002)

Catch Me If You Can - 2002

Neste sucesso de Steven Spielberg, DiCaprio interpreta Frank Abagnale, um vigarista da vida real que viajou por todo o país e viveu a alta vida como pilotos, advogados e médicos. Foi um elenco inspirado, capturando o ator no momento em que ele se transformava de um jovem romântico em um jovem taciturno - ele ainda poderia interpretar um inocente.

+++LEIA MAIS: Titanic na vida real? Kate Winslet chama Leonardo DiCaprio de ‘amor da minha vida’


Os Infiltrados (2006)

The Departed - 2006

Scorsese finalmente ganhou aquele Oscar indescritível com este thriller policial de Boston - um remake do incrível thriller de Hong Kong Infernal Affairs (2002) - que teve DiCaprio como um policial se infiltrando na máfia e Matt Damon como um mafioso se infiltrando na força policial.

É um conto intrincado e fascinante de jogos de gato e rato concorrentes, mas o diretor e seu roteirista, William Monahan, infundem nele tanta tragédia que acaba se tornando algo quase mítico.

+++LEIA MAIS: Teoria maluca sobre Tarantino conecta Django Livre e Era uma Vez Em… Hollywood: DiCaprio seria o mesmo personagem?


A Origem (2010)

Inception - 2010

O suspense de roubo de ficção científica de Christopher Nolan mostra DiCaprio entrando nos sonhos das pessoas e roubando seus pensamentos - só que desta vez, para aquele último trabalho proverbial, ele e sua equipe são contratados para implantar uma ideia na mente de alguém em vez de aumentar os dados cerebrais usuais.

Como um filme com um enredo tão bizantino e um cenário tão incomum se tornou um sucesso tão grande? Crédito da destreza de Nolan com diálogo e setpieces interligados, mas não vamos esquecer também o desempenho notável e subestimado de DiCaprio como um ladrão brilhante e atormentado tentando - e falhando - manter os próprios demônios sob controle.

+++ LEIA MAIS: Como Paul Rudd pode ter influenciado Leonardo DiCaprio a participar de Titanic?


Titanic (1997)

Titanic - 1997

O que você disse? Você não acha que esse filme é tudo isso? Difícil. O recordista de bilheteria de 1997 de James Cameron, vencedor do Oscar e colossal pop-cultural foi o filme mais caro de seu tempo - para não mencionar uma produção de anos em execução e desprezada que às vezes parecia nunca veria a luz do dia.

Então finalmente saiu ... e foi inspirador. Como parte do cinema, ele faz pela vasta escuridão do mar o que o Lawrence da Arábia de David Lean fez pela sensualidade do deserto.

+++LEIA MAIS: Por que Kate Winslet teve medo de trabalhar com Leonardo DiCaprio em Titanic?