Tom Cruise deve fazer mesmo filme no espaço - e valor do cachê vai para as alturas

O novo projeto do ator com Elon Musk será gravado na Estação Espacial Internacional - e a NASA aprova

Redação Publicado em 24/07/2020, às 13h03

None
Tom Cruise (Foto: ImageChina / AP)

O novo filme de Tom Cruise e Elon Musk gravado na Estação Espacial Internacional custará no mínimo US$ 200 milhões (o equivalente a mais de R$ 1 bilhão).

+++ LEIA MAIS: Elon Musk reabre fábrica da Tesla e quebra regras de combate ao coronavírus

Assim, o cachê oferecido a Cruise - que, além de atuar, também produzirá o projeto - será entre US$ 30 milhões a US$ 60 milhões (cerca de R$ 156 milhões a R$ 300 milhões), bem como uma parte da bilheteria. A notícia foi dada pelo Uol (via Variety).

Ainda segundo o Uol, a Universal Pictures é a potencial distribuidora do filme. Ainda não sabemos o que outros estúdios ofeceream para o filme, mas as duas principais plataformas de streaming — Amazone Netflix — não foram convidadas para a mesa. 

Enquanto isso, o valor de US$ 200 milhões pode aumentar ainda mais, dependendo do custo para de fato filmar no espaço - o que, até hoje, é inédito. A Variety ainda aponta que levará um tempo para finalizar o roteiro.

+++LEIA MAIS: Os piores filmes estrelados por Tom Cruise, segundo público no IMDb

Cruise e Musk escolheram o diretor que comandará o ousado projeto da dupla em colaboração com a NASA. Doug Liman, que atuou em No Limite do Amanhã e Feito na América, será o responsável pelas filmagens do longa, de acordo com o NME.

Anunciado no início do mês, o filme conta com a contribuição da Space X, empresa de aeronaves e serviços espaciais de Musk, e o apoio da NASA, que confirmou o envolvimento por meio do Twitter.

 


+++ FREJAT: O DESAFIO É FAZER AS PESSOAS SABEREM QUE O DISCO EXISTE