Tony Iommi: “Posso estar aqui por mais dez anos ou apenas mais um”

Em entrevista, guitarrista do Black Sabbath relatou as dificuldades causadas pela doença

Redação Publicado em 08/01/2015, às 15h56 - Atualizado às 17h23

O Black Sabbath abriu a turnê brasileira com show em Porto Alegre. A banda do vocalista Ozzy Osbourne, do guitarrista Tony Iommi e do baixista Geezer Butler ainda tem apresentações marcadas em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte
Gustavo Vara

O guitarrista do Black Sabbath, Tony Iommi, falou em entrevista ao jornal britânico The Mirror sobre a batalha que ele travou contra o câncer. O músico admitiu não saber quanto tempo ainda tem de vida: “Posso estar aqui por mais dez anos ou apenas mais um”. O diagnóstico foi dado em 2012, após o guitarrista procurar um médico para checar um nódulo na virilha.

P&R - Ozzy Osbourne.

Mesmo após a identificação do linfoma, Iommi ainda teve forças pra gravar e lançar o disco 13, ao lado do Black Sabbath. O músico, contudo, admitiu que o processo foi um desafio: “Nós fizemos uma turnê que passou por 28 países e contou com 81 shows. Eu aproveitei a experiência, mas foi duro".

Iommi ainda afirmou que o tratamento o deixava extremamente exausto: "Eu me sentia muito cansado. A cada seis semanas eu tinha de voltar para casa e continuar aquilo. Depois disso, era obrigado a ficar por lá de duas a três semanas pra me recuperar. Só após esse processo eu me encontrava com o resto da banda. Nós tivemos que planejar toda a turnê entorno do meu tratamento.”

"Se eu morrer amanhã, serei um homem feliz", diz Ozzy Osbourne.

Ozzy Osbourne, recentemente, revelou que o Black Sabbath deve gravar um último disco e embarcar em uma derradeira série de concertos. Independentemente do que aconteça com a histórica banda de metal, os fãs torcem para a recuperação de Tony Iommi.