Tori Amos independente

Cantora abandona gravadora após seis anos e avisa: "é hora de artistas pararem de ser dependentes"

Da redação Publicado em 03/06/2008, às 15h44

Tori Amos se torna independente e quer cruzar barreiras musicais com novos projetos
Reprodução/Site Oficial

A cantora norte-americana Tori Amos abandonou o selo Epic, da Sony Music, após seis anos de relacionamento e quatro álbuns lançados. Em seu site oficial, a Amos clama que esta "é a hora de artistas pararem de ser dependentes. De qualquer sistema que tenha se tornado impossível de se depender".

Tori Amos, que com a ajuda da Epic chegou ao quinto lugar da parada norte-americana com seu mais recente álbum, American Doll Posse, disse que a chave para o sucesso no mercado independente é o trabalho, e que só assim é possível se desligar de "estruturas que não ajudam os artistas, e sim apenas os poucos que pensaram no sistema como forma de trabalhar para poucos corporativistas".

A mensagem para seus companheiros músicos ainda diz que é preciso trabalhar em conjunto e desenvolver novas idéias e parcerias. Amos acredita que esta é a única forma de criar um novo sistema "que vai propagar segurança e independência para todos os artistas".

Tori Amos disse que daqui pra frente as pessoas vão ver fronteiras musicais nunca antes alcançadas sendo cruzadas, e contou que nas próximas semanas dará novidades sobre novos projetos para seus fãs.

A cantora se destacou nos anos 90 por ser uma das primeiras a entrar no gênero pop fazendo música com um piano, além de sua frutífera parceria com o escritor Neil Gaiman, criador da aclamada série em quadrinhos Sandman, além dos livros Deuses Americanos e o recém-lançado Coisas Frágeis, pela Conrad Editora.