Trajetória polêmica do Milli Vanilli será transformada em ópera

O duo alemão, formado por Fab Morvan e Rob Pilatus, foi desmascarado (eles apenas dublavam as músicas) e precisou devolver o Grammy que ganhou na categoria Melhor Artista Revelação

Redação Publicado em 12/01/2014, às 12h08 - Atualizado às 12h18

Milli Vanilli
Craig Fujii/AP

Milli Vanilli talvez tenha uma das histórias mais surreais e embasbacantes da história da música pop. A trajetória polêmica da dupla formada por Fab Morvan e Rob Pilatus, agora, será transformada em uma ópera, prevista para estrear no fim de janeiro, no Brooklyn, em Nova York.

Dez escândalos do playback.

A ópera, segundo o diretor David Levine (que é crítico de teatro), será experimental e contará a ascensão e a queda, ambas vertiginosas, do grupo que havia sido apontado pelo Grammy como a grande revelação da virada da década de 80 para 90, com o disco Girl You Know It's True.

Levine contou ao site Gigwise que se inspirou para criar a ópera sobre o duo de música pop em 2001, ao assistir a um episódio do programa Behind The Music, do canal norte-americano VH1.

A história, de fato, é fascinante. Fab Morvan e Rob Pilatus se tornaram donos dos rostos e músicas mais conhecidos do fim dos anos 80, com o Milli Vanilli. Eles, contudo, não passavam de uma farsa: nenhum dos dois sabia cantar.

Os "erros" do Grammy.

Na verdade, ambos eram modelos e dançarinos contratados apenas para dublar as canções sobre o palco. A mentira veio à tona quando eles começaram a dar entrevistas e foi possível perceber que o inglês cantado nas músicas não se assemelhava em nada com a falta de fluência na fala de Fab e Rob.

Quando a verdade foi revelada, os dois ainda foram obrigados a devolver os gramofones dourados do Grammy, recebidos na categoria Melhor Artista Revelação.