Pulse

Trechos de clássicos do Pink Floyd foram gravados em um carro, revela David Gilmour

Para capturar sons de rádio, a banda levou os instrumentos de gravação para o meio da rua

Redação Publicado em 14/06/2019, às 18h37

None
David Gilmour mostra a língua para a câmera em 1969 (Foto: Reprodução / Youtube)

David Gilmour, vocalista e guitarrista do Pink Floyd, contou nesta semana que o trecho inicial da música “Wish You Where Here”, do disco homônimo de 1975, foi gravado em seu carro, no estacionamento do estúdio Abbey Road.

Enquanto hoje em dia é fácil simular perfeitamente o som de um rádio tocando, da década de 1970 não era assim. Para conseguir o que queria, a banda fez tudo manualmente, em um processo complexo. Eles tiraram os aparelhos e cabos do estúdio, e levaram até a rua, onde o carro de Gilmour estava estacionado.

+++ Conheça The Man and The Journey, projeto nunca lançado do Pink Floyd

"A ideia era que a música imitasse o som que ouvimos em um carro quanto tem música sendo tocada no rádio. Colocamos um microfone no meu carro, no estacionamento em frente ao Abbey Road. Mexi nas estações, gravamos algumas coisas apenas mexendo na nos botões e depois usamos isso em 'Wish You Were Here.’ Aquelas coisas estranhas que vocês ouvem é a sincronia mais bizarra que conseguimos, com vozes estranhas falando coisas esquisitas", explicou.

Para The Wall, em 1979, repetiram o processo. "Fizemos exatamente a mesma coisa. Sabíamos que conseguiriamos algo fantástico. Hoje em dia, claro, você pode apertar o botão e mudar a estação de rádio. Naquela época, você tinha que ficar girando um botão e ia, gradualmente, de um lado para o outro para sintonizar", disse.

Ambas das faixas tornaram-se, posteriormente, duas das mais conhecidas do Pink Floyd. “Wish You Where Here” foi eleita a melhor canção da banda pela Rolling Stone EUA, e o disco homônimo está na lista de 500 Melhores Discos. As mesmas qualificações valem para The Wall e seu principal single, “Another Brick in the Wall.”

+++ MINHA PLAYLIST: Rael está "envolvidão" por Bob Marley e Caetano Veloso