Trent Reznor anuncia trilogia de EPs do Nine Inch Nails

Not the Actual Events, lançado em 2016, foi o primeiro dos três compactos; os outros dois estão previstos para este ano

Rolling Stone EUA Publicado em 06/06/2017, às 12h23 - Atualizado às 13h21

Trent Reznor à frente do Nine Inch Nails no Lollapalooza 2014

Ver Galeria
(2 imagens)

O Nine Inch Nails anunciou que o EP de 2016, Not the Actual Events, foi o primeiro de uma trilogia, segundo um e-mail que o vocalista Trent Reznor escreveu para os fãs.

“Você sabia que Not the Actual Events foi a primeira parte de uma trilogia de EPs relacionados que serão lançados com 6 a 8 meses entre eles? Agora você sabe”, ele escreveu na mensagem. Se a banda está em dia com a agenda, o segundo EP deve ser lançado por volta do dia 23 de julho, próximo à primeira data do Nine Inch Nails no FYF Fest em Los Angeles, Estados Unidos. O último EP da trilogia seria lançado ao fim de 2017.

LEIA TAMBÉM

Lembre como foi o show do Nine Inch Nails no Lollapalooza Brasil 2014

[Lista] Dez maneiras inusitadas de se lançar um disco

Proibidos: relembre clipes que tiveram que sair do ar ou ter o conteúdo alterado

Até o momento, não há motivos para duvidar da programação do NIN. Quando Reznor revelou que haveria músicas novas do Nine Inch Nails em 2016, ele cumpriu a promessa com Not the Actual Events, que foi lançado digitalmente no final de dezembro.

“Muito do que foi considerado legal me parece muito genérico e também parece, em grande parte, como um apelo desesperado por sucesso e alta exposição na mídia”, Reznor disse sobre Not the Actual Events. “Isso, combinado a nossa visão de mundo e uma espécie de sonho acordado que eu tive, levou a ‘Vamos fazer um disco que seja desafiador, e que seja empolgante para nós…’ Eu queria que a música soasse meio feia e que não fosse amigável, não que ela te prenda com um gancho sexy.”

Reznor também deu indícios desses planos para 2017 em uma entrevista à Rolling Stone EUA no ano passado. “Isso será parte da revelação”, Reznor disse. “Eu não quero estragar a surpresa. Se eu estou interessado em um filme, prefiro não assistir ao trailer. Vivemos em tempos superestimados.”