Tropa de Elite leva nove prêmios

Em premiação do cinema brasileiro, longa de José Padilha perdeu o troféu de melhor filme para O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias

Da redação Publicado em 16/04/2008, às 10h52 - Atualizado às 11h22

O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias foi eleito o melhor filme
Divulgação

O filme Tropa de Elite foi o maior vencedor do Prêmio Vivo de Cinema Brasileiro. No total, o longa levou nove troféus - perdendo, no entanto, a principal categoria para O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias.

A obra de Cao Hamburger (que foi escolhida para representar o Brasil na disputa pelo Oscar, mas acabou não sendo selecionado para a disputa) levou os prêmios de melhor longa-metragem de ficção, roteiro e direção de arte.

Tropa de Elite, que ganhou o Urso de Ouro no início deste ano, em Berlim, venceu nas categorias direção, ator (Wagner Moura), ator coadjuvante (Milhem Cortaz), efeitos especiais, montagem, som, direção de foto e maquiagem. Na escolha do público (voto popular), Tropa foi eleito o melhor filme. José Padilha não esteve na cerimônia - o produtor Marcos Prado recebeu, em seu nome, o prêmio de melhor direção.

Hermila Guedes, de O Céu de Suely (Karim Aïnouz), levou o prêmio de melhor atriz. Silvia Lourenço ganhou o troféu de melhor atriz coadjuvante por sua atuação em O Cheiro do Ralo (Heitor Dhalia). Santiago, filme de João Moreira Salles sobre o mordomo de sua família, foi o melhor documentário.

Nas categorias internacionais, o filme alemão A Vida dos Outros foi escolhido como melhor longa-metragem estrangeiro - Pequena Miss Sunshine foi eleito o melhor por voto popular.

Para conhecer a lista completa dos vencedores, acesse o site oficial da Academia Brasileira de Cinema.