Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Trovão do Heavy Metal

Com 33 anos de carreira, Saxon ainda faz show energético

Bento Araújo Publicado em 24/10/2011, às 20h35 - Atualizado em 25/10/2011, às 11h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail

Eles foram um dos ícones da NWOBHM, ou New Wave Of British Heavy Metal, movimento que trouxe o metal de volta num mundo dominado pelo punk, new wave e disco, na passagem dos anos 70 para os 80. Iron Maiden e Def Leppard tiveram mais sorte, ganharam mais dinheiro e estouraram nos Estados Unidos, já o Saxon tentou americanizar seu som, mas quebrou a cara.

Dos anos 90 pra cá encontraram uma nova fórmula, fazendo um heavy metal típico europeu, que claro, agrada mais à garotada do que aos velhos fãs. O Saxon de hoje acaba soando mais alemão e menos britânico, e isso soa sacrilégio para quem bateu cabeça nos anos 80 ao som de discos clássicos como Wheels Of Steel, Strong Arm Of The Law, Denim And Leather, Power & The Glory e Crusader.

Com tantos anos de estrada, a banda de Paul “Biff” Byford (vocal) e Paul Quinn (guitarra) – únicos integrantes originais ainda a bordo – continua com o pique de fazer um show de mais de duas horas de duração. Foi o que se viu no sábado à noite, 22, no HSBC Brasil, em São Paulo. Durante muitas faixas do novo álbum, Call To Arms, o termômetro esfriou, mas quando o grupo atacava com seus antigos clássicos o show pegava fogo novamente.

Surpresas ficaram a cargo de sons da fase "farofa" da banda, como "Rock 'n' Roll Gypsy", "Rock The Nations", "Battle Cry" e "Ride Like The Wind" - sim a versão hard para o mega hit "papai e mamãe" de Christopher Cross. Antes dela Byford anunciou, meio que se desculpando: "Vamos tocar uma música que não é exatamente heavy metal, mas sempre a tocamos quando passamos aqui pela América do Sul". E funcionou, "Ride Like The Wind" foi uma das que mais agitaram a plateia.

Para a ala old school, que bateu cartão em peso na área Vip, o deleite foi garantido com "Princess Of The Night", "Denim And Leather", "Dallas 1 PM", "Crusader", "Motorcycle Man", "Strong Arm Of The Law", "And The Bands Played On", "747 (Strangers In The Night", "Power & The Glory" e as pauladas a la Motörhead "20.000 Ft" e "Heavy Metal Thunder".

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!