Tudo o que sabemos sobre Sweet Tooth, nova série da Netflix produzida por Robert Downey Jr.: elenco, sinopse e mais

Nova produção é baseada na série em quadrinhos da DC criada por Jeff Lemire

Redação Publicado em 29/04/2021, às 16h06 - Atualizado em 10/05/2021, às 16h04

None
Sweet Tooth (Foto: Divulgação/Reprodução)

Nesta quinta, 29 de abril, a Netflix divulgou detalhes sobre Sweet Tooth, nova série original produzida por Susan Downey e Robert Downey Jr.. Baseada na série em quadrinhos da DC criada por Jeff Lemire, a produção chega ao catálogo em junho de 2021. 

Sweet Tooth está em produção desde 2016, como conta Beth Schwartz, produtora executiva, escritora e co-showrunner. "Todo mundo vai se identificar com a série e essa história mais do que esperávamos quando a gente começou a trabalhar nela. Ao assistir, você terá esperança em relação ao futuro", afirma Schwartz em comunicado à imprensa. 

+++LEIA MAIS: Não sabe o que assistir? Ferramenta da Netflix escolhe título para o público; entenda

Nesta quinta, 29, a Netflix divulgou o primeiro teaser oficial da série. Para entrar no clima de Sweet Tooth, listamos tudo o que já sabemos sobre a nova produção original - elenco, sinopse, lançamento e mais.

Lançamento

Todos os episódios de Sweet Toothchegam ao catálogo da Netflix no dia 4 de junho.

+++LEIA MAIS: 6 motivos para maratonar Sombra e Ossos, nova série de fantasia da Netflix [LISTA]


Sinopse

De acordo com a sinopse oficial: "Há dez anos, 'O Grande Esfacelamento' causou estragos no mundo e levou ao misterioso surgimento de híbridos: bebês nascidos parte humanos, parte animais. Sem saber se os híbridos são a causa ou o resultado do vírus, muitos humanos os temem e caçam."

"Após uma década vivendo com segurança em sua casa isolada na floresta, Gus (ChristianConvery), um menino-cervo acolhido, inesperadamente faz amizade com um viajante solitário chamado Jepperd (Nonso Anozie). Juntos, eles partem em uma aventura extraordinária pelas ruínas da América em busca de respostas: sobre as origens de Gus, o passado de Jepperd e o verdadeiro significado de um lar. Mas sua história é cheia de aliados e inimigos inesperados, e Gus logo aprende que o mundo exuberante e perigoso além da floresta é mais complexo do que ele imaginava."

+++LEIA MAIS: Com tramas e personagens interessantes, Sombra e Ossos mergulha no universo potente da fantasia [REVIEW]


Elenco

O elenco conta com Christian Convery (Gus), Nonso Anozie (Tommy Jepperd), AdeelAkhtar (Dr. Aditya Singh), Aliza Vellani (Rani Singh), Stefania LaVieOwen (Bear), Dania Ramirez (Aimee Eden), Neil Sandilands (General Abbot), com WillForte (Father) e JamesBrolin (narrador).


O que esperar

Em comunicado à imprensa, Jim Mickle, produtor executivo, escritor, diretor e co-showrunner fala: "Queríamos criar uma série capaz de oferecer fuga e aventura, onde a natureza estivesse recuperando o mundo e o clima fosse de conto de fadas."

+++LEIA MAIS: Netflix quer lançar um filme por semana até agosto - veja títulos, datas de estreia e sinopses

"Sweet Tooth é um novo tipo de história distópica, bastante exuberante e esperançosa. Queremos que as pessoas venham a esse mundo onde há beleza, esperança e aventura. Essa é uma história emocionante: andamos de trens, subimos montanhas, corremos pelas florestas. É uma série sobre o que constitui uma família, o verdadeiro significado de um lar e por que é importante manter a fé na humanidade", completa.


Bastidores

Em 10 de maio, a Netflix lançou o vídeo "Dos Quadrinhos para a Tela," o qual mostra os bastidores de SweetTooth, conta mais sobre os personagens e revela alguns detalhes de como a produção ganhou vida.

+++LEIA MAIS: 3 motivos para assistir (e 3 para não assistir) O Maior Roubo de Arte de Todos os Tempos, da Netflix [LISTA]

O material trouxe entrevistas com os dois protagonistas, Christian Convery e Nonso Anozie, produtores executivos Robert Downey Jr. e Susan Downey,showrunnersJimMickle e Beth Schwartz e, finalmente, o criador da história em quadrinhos, Jeff Lemire.

Assista ao vídeo:


Teaser oficial

Assista ao teaser oficial divulgado nesta quinta, 29. Para mais informações, acesse aqui.

+++ LEIA MAIS: Netflix voltou a filmar no mundo todo, 'menos no Brasil e Índia' por falta de vacina contra coronavírus


+++ FBC E VHOOR | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL


+++SAIBA MAIS: Oscar 2021: 6 motivos para assistir Quo Vadis, Aida?, indicado a Melhor Filme Estrangeiro 

Quo Vadis, Aida? é um filme da Bósnia-Hezergovina indicado ao Oscar 2021 na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Aclamado pela crítica, o longa acompanha os esforços da tradutora da ONU Aida (Jasna Đuričić) na pequena cidade de Srebrenica durante a Guerra da Bósnia em 1995.

O filme histórico narra e reflete sobre o massacre de 8 mil cidadãos muçulmanos em 1995 na Bósnia. O drama se desenvolve a partir da dedicação intensa da protagonista Aida em proteger a família e a comunidade após a cidade ser invadida. 

+++LEIA MAIS: Oscar 2021: Conheça todos os indicados a Melhor Filme

Não é à toa que o longa-metragem escrito e dirigido por Jasmila Žbanić chegou ao Oscar 2021. Com uma história forte e potente, um desempenho encantador da atriz Jasna Đuričić e uma fotografia espetacular, Quo Vadis, Aida? soma 100% de aprovação no Rotten Tomatoes.  

Para aqueles que ainda não conhecem o intenso, profundo e complexo filme, listamos 6 motivos para assistir Quo Vadis, Aida?. No Brasil, o longa está disponível para aluguel nas plataformas de streaming Now, Vivo Play, Sky Play, iTunes, Apple TV, Google Play e YouTube.

+++LEIA MAIS: Oscar 2021 anuncia eventos especiais com performances de indicados; confira


Desempenho espetacular de Jasna Đuričić

Jasna Đuričić tem um desempenho espetacular como Aida. A atriz mostra as peculiaridades, singularidades, força, imperfeições e angústias da tradutora da ONU com muita profundidade, sentimentalidade e complexidade. 

Aida é o ponto central da narrativa - a personagem é necessária para que a história da pequena cidade Srebrenica durante a Guerra da Bósnia em 1995 se desenvolva, e consegue cumprir o papel da tradutora com uma intensidade magnífica. 

+++LEIA MAIS: Oscar 2021: 5 curiosidades de Judas e o Messias Negro, indicado a Melhor Filme


Intensidade complexa

Com muita complexidade e profundidade, a narrativa angustiante, realista e imparcial de Quo Vadis, Aida? dá um tom desesperador à história de Aida e da pequena comunidade de Srebrenica.

Não é um filme fácil de assistir, é desesperador e devastador, que deixa o telespectador completamente esgotado, exausto e horrorizado. No entanto, exatamente por este motivo, o longa se torna completamente necessário e admirável.

+++LEIA MAIS: Oscar 2021: 5 detalhes de figurino em A Voz Suprema do Blues [LISTA]


Fotografia

Com imagens cinematográficas que soam como cenas documentais devido à incrível elaboração, a fotografia de Quo Vadis, Aida? é um dos principais acertos do filme. Em diversos momentos da narrativa, as composições visuais são incrivelmente artísticas. 

+++LEIA MAIS: Oscar 2021: 5 motivos para assistir Soul, indicado a Melhor Animação [LISTA]


História

A história começa em julho de 1995 em Srebrenica, no leste da Bósnia, após a invasão militar na cidade. Sem voltas desnecessárias na narrativa, acompanhamos a guerra, que já dura três anos, e Aida é nosso guia para os horrores que aconteceram e acontecerão na cidade dela. 

Com excelência, Quo Vadis, Aida?  apresenta uma história necessária e urgente, que combinada aos elementos da narrativa, expõe o terror, o desespero e angústia da realidade de diversas famílias da Bósnia naquela época.

+++LEIA MAIS: Oscar 2021: 7 curiosidades sobre Minari, indicado a Melhor Filme [LISTA]


Sensibilidade

A partir da história íntima e familiar guiada por Aida e para além do desespero e angústia da Guerra, o filme traz momentos emocionantes de sensibilidade e humanização, em geral, protagonizados pela tradutora da ONU.

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: A Caminho da Lua segue narrativa previsível, mas encanta com visual radiante [REVIEW]


Roteiro potente

Com o ótimo desempenho dos atores combinados aos diversos elementos como trilha sonora e fotografia, Quo Vadis, Aida? se desenrola lentamente e os eventos do filme acontecem gradualmente.

Isso ocorre, porém, devido ao potente roteiro que busca causar reflexão nos telespectadores ao longo de todo o filme. Como comentamos, não é uma produção fácil de ser digerida e faz com que o público pense constantemente - e, tudo de maneira intensa, complexa e aprofundada.

+++LEIA MAIS: Oscar 2021: Na fronteira com documentário, Nomadland faz um retrato multifacetado da vida na estrada [REVIEW]