Tudo que você precisa saber sobre o novo álbum 'Lover', de Taylor Swift

A cantora tem dado dicas por meio dos seus vídeos e entrevistas

Claire Shaffer e Brittany Spanos, Rolling Stone EUA Publicado em 11/08/2019, às 14h00

None
Taylor Swift no Billboard Music Awards, em maio de 2019 (Foto: Shutterstock/Rob Latour)

Taylor Swift vai lançar o novo álbum Lover do dia 23 de agosto de 2019. O disco é o sétimo da carreira da cantora, e o primeiro com a gravadora Republic Records. Diferentemente do segredo feito para o lançamento do último trabalho Reputation, a cantora tem dado várias dicas sobre o que terá novo trabalho. 

Período que antecede o lançamento do novo álbum está deixando o público ansioso. Diversos "easter eggs" já foram divulgados, segundo os fãs e a própria cantora. Um exemplo seria o do clipe do single "Me", com Brendon Urie, que revelou diversas referências para o lançamento seguinte da cantora, que foi "You Need to Calm Down."

Para completar, o vídeo de "You Need to Calm Down" também trazia com dicas da música seguinte de Lover, a “The Archer."

Swift ainda não revelou tudo sobre o disco de 18 músicas, obviamente, mas as dicas que a cantora anda soltando revelam algumas novidades do álbum, assim como os últimos vídeos fizeram. 

Aqui está o que a gente sabe sobre o Lover até agora.

A canção-título é um trabalho de Antonoff

A música "Lover" foi co-produzida com Jack Antonoff, um colaborador frequente de Taylor desde o disco 1989. A Vogue adiantou que a faixa é uma canção romântica e assombrosa: ou seja, a clássica Taylor Swift

Temos também um pequeno trecho da música: "Meu coração foi emprestado e o seu tem ficado triste/ Tudo está bem que até termina bem acabar com você."

Segundo Swift, "esse [verso] é um das minhas pontes preferidas. Eu amo uma ponte".

Swift fala sobre papéis de gênero na música "The Man"

A segunda canção foi compartilhada pela cantora com a Vogue durante a entrevista para matéria da capa de setembro da revista é um "experimento reflexivo": Qual seria a percepção do público se ela fosse um homem?

"Se eu tivesse feito as mesmas escolhas, todos os mesmos erros, as mesmas realizações, como isso soaria se eu fosse homem?" é a forma como Swift descreve o propósito da música.

(Nota: será que Taylor escutou a música "Man", de Neko Case?)

A canção, que é descrita como "synth-pop", dá uma resposta não concreta para a questão: "Eu seria um líder com menos medo. Eu seria o tipo alfa. Quando todos acreditam em você: Como é isso?”

Possíveis colaborações de Lover  incluiem as Dixie Chicks

Nenhuma colaboração foi confirmada por Taylor Swift, além da participação de Brendon Urie no single já lançado "Me!" No entanto, há boatos de que as Dixies Chicks farão uma colaboração, especialmente desde que uma foto do trio country apareceu em um porta-retrato no cenário do clipe "Me!' e em um bottom na jaqueta usada por Swift na capa da Entertainment Weekly

Além disso, as Chicks andam trabalhando no estúdio, com Antonoff, para o novo álbum do grupo. Então é quase certeza de que as artistas cruzaram com Swift durante as gravações de Lover.

Mais algumas colaborações na capa da Entertainment Weekly? Bottons do Drake, assim como de Troye Sivan, Faith Hill e Selena Gomez estavam na jaqueta de Taylor, mas podem ser apenas artistas que Swift gosta. 

Lover  é “seu álbum favorito até agora,” e também o mais feliz 

"De muitas maneiras, esse álbum soa como um novo começo", disse Swift àVogue. "Esse álbum é realmente uma carta de amor para o próprio amar, em toda a sua glória enlouquecedora, apaixonada, excitante, encantadora,  horrível, trágica e maravilhosa."

Swift explicou o lançamento do seu último álbum, Reputation, como um processo de "luto", se referindo ao "grande cancelamento"que ela teve que passar quando Kim Kardashian a chamou de "cobra" no Twitter e lançou uma campanha troll, que durou meses, em direção a Swift

Lover marca a artista, finalmente, em paz com ela mesma. "É muito estranho tentar estar atenta a si mesma quando você é definida como sempre sorridente, sempre a 'queridinha da América' feliz, e aí ter isso tirado e percebendo que isso é, na verdade, uma coisa boa que foi tirada porque é extremamente limitante," disse Swift

 "Nós não seremos automaticamente gratos com isso. Nunca. Mas nós vamos achar aspectos positivos disso. Nunca vamos escrever um recado de agradecimento."

A dicotomia Reputation-Lover deve ter sido inspirada por Loie Fuller  

Swift dedicou a música "Dress" para Fuller, a parisiense assumidamente gay pioneira em dança moderna e iluminação teatral, todas as noites da turnê Reputation. A entrevista de Swift para a Vogue aponta os paralelos entre as duas. Fuller "lutou para que artistas possuíssem o próprio trabalho", algo pelo qual Swift também frequentemente fez campanha também. 

Fuller gostava do ilusionismo, usando "tecidos rodopiantes e luzes coloridas" para brincar com a audiência. Fuller  tinha dois famosos espetáculos de dança que devem chamar a atenção de qualquer fã de Swift: "Serpentine Dance"e "Butterfly Dance." Após todas as imagens de serpentina na época de Reputation, é apropriado que a Swift encha Lover com borboletas. 

Swift está realizando festas secretas para fãs ao redor do mundo ouvirem o álbum

Assim como fez para os álbuns 1989 e Reputation, Swift convidou alguns dos seus maiores fãs para escutarem, primeira e oficialmente, ao novo álbum Lover na na companhia da própria cantora, ao redor do mundo. 

Até agora, as sessões foram feitas em Londres, Nashville e Los Angeles. Obviamente, desde que o propósito das sessões é de serem secretas, fãs leais da cantora estão se mantendo quietos a respeito do álbum, evitando comenetários sobre o quanto eles gostaram do disco (assim como suas fotos com a cantora). 

LEIA MAIS: LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019