Tuíte descreve padrão nos filmes de Scorsese, e fãs do diretor ficam irritados

"Toma aqui um dinheiro para você ir assistir a Star Wars", comentou um dos defensores do cineasta, em resposta à crítica

Redação Publicado em 18/02/2020, às 13h51

None
Al Pacino em O Irlandês (Foto:Reprodução)

No último domingo, 16, Andrew Paul Joyce, produtor do canal norte-americano MSNBC, usou o Twitter para fazer uma observação sobre os principais filmes de Martin Scorsese, e os fãs do diretor não reagiram bem à opinião dele.

No tuíte, Joyce escreveu, em tópicos, que 80% dos filmes do cineasta são formados da seguinte forma: "toca uma música doo wop [estilo popular nos Estado Unidos nos anos 1940 e 1950]"; em seguida um narrador fala: "No bairro antigo, as coisas tinham um jeito próprio de se resolverem"; depois, viria "3 horas de cenas de transição nas quais pessoas aparecem colocando coisas em caminhões, pontuadas por momentos ocasionais de violência".

Finalmente, "um ator com maquiagem de velho" aparece e diz: "A gente não sabia como as coisas eram fáceis".

+++LEIA MAIS: Tarantino se junta a Scorsese e critica franquias da Marvel e Star Wars: 'Produtos comerciais'

Veja o post original abaixo.

 

Em resposta, o usuário da rede social recebeu comentários como: "toma aqui um dinheiro para você ir assistir a Star Wars", "Scorsese é o diretor vivo mais importante. Uma das personalidades mais importantes da história do cinema. Nomeie um diretor que fez mais pelo cinema que ele nos últimos 45 anos. Estou aguardando. Boa sorte."

+++LEIA MAIS: Scorsese dormindo, reações ao Eminem e mais: os momentos hilários do Oscar 2020

Joyce até aproveitou todo o caos que gerou para responder, com mais uma provocação: "Um abraço para todas as pessoas que deram uma pausa em tentar aumentar a nota do público de Ilha do Medo, no Rotten Tomatoes, para responder ao meu tuíte e me lembrar dos outros filmes do Scorsese. Vocês são os heróis verdadeiros".