Tulipa Ruiz mostra versões ao vivo das novas “Proporcional” e “Reclame”

Cantora registrou em vídeo as performances de duas faixas do mais recente álbum dela, Dancê

Redação Publicado em 14/05/2015, às 18h26 - Atualizado às 18h36

A cantora Tulipa Ruiz
Divulgação

A cantora Tulipa Ruiz mostra como ficaram duas das canções do novo disco dela, Dancê, em versões ao vivo.

Tulipa Ruiz lança Dancê, álbum que aponta novos horizontes e tem participação de João Donato.

Ela comandou as performances de “Proporcional” e “Reclame”, sendo acompanhada, em ambas, pelo naipe de metais que marca presença em todo o terceiro álbum dela, criando o clima para esta guinada “dançante” da cantora.

Tulipa apresentou as duas novas músicas no Red Bull Station, estúdio paulistano em que ela gravou todo o disco Dancê, lançado no último dia 5 de maio. As performances foram registradas em vídeo como parte do projeto Stripped Sessions.

Assista abaixo.

Mais sobre Dancê

O álbum Dancê, lançado no último dia 5 de maio, tem a missão de romper o pessimismo e “simplesmente fazer o ouvinte dançar”, segundo Tulipa. Com produção de Gustavo Ruiz, irmão da artista, o registro conta com 11 faixas e “foi feito para chacoalhar o esqueleto”. “São canções para os seus braços e pernas. Algumas para dançar sozinho e outras para dançar a dois”, ela afirma.

“Cartão de Visita”, com Criolo e Tulipa Ruiz, é uma das melhores músicas nacionais do ano passado; veja lista completa.

O sucessor de Tudo Tanto (2012) foi fruto da cumplicidade e do amadurecimento musical da “família Ruiz”. Buscando um distanciamento das redes sociais e tranquilidade para trabalhar, o grupo se isolou em uma casa localizada perto de Campinas, interior de São Paulo, para conceber o disco. “Os celulares não funcionavam e não tínhamos acesso à internet. Isso fez com que estivéssemos concentrados apenas no processo de composição. Nunca tínhamos feito isso e foi uma experiência maravilhosa”, afirma Tulipa.

De volta a São Paulo, a trupe se internou no estúdio Red Bull Station para as gravações, que duraram aproximadamente um mês. À época, surgiram parcerias com o grupo Metá Metá, de Thiago França, Juçara Marçal e Kiko Dinucci, além do guitarrista paraense Felipe Cordeiro. “No momento em que fizemos as canções, decidimos quem convidaríamos. Nada foi planejado e tudo funcionou de forma mágica.”

Lembre em que posição “Dois Cafés” ficou na nossa lista de Melhores Músicas de 2012.

A participação mais marcante do registro, porém, é de João Donato, cultuado pianista reconhecido por, entre outras coisas, ter feito a fusão do jazz com a música brasileira. “A canção ‘Tafetá’, na verdade, é uma homenagem a ele. Fizemos a faixa e o convidamos para participar, ele topou na hora”, relembra, antes de acrescentar: “Inclusive, o nome do disco surgiu durante a sessão de estúdio com ele”.

“Estávamos todos reunidos, repassando a música e decidindo se teríamos uma inserção instrumental. Então, alguém disse ‘Aqui cabe um dancê’. Ele concordou com a expressão que criamos ali no momento. Nós a repetimos diversas vezes durante as gravações e, na hora de escolher o título, não tive dúvidas. É um verdadeiro Dancê.”

Ouça a faixa "Virou", com participação de Felipe Cordeiro:

Ouça também “Proporcional”: