Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Turista que vandalizou o Coliseu "implorou por perdão", diz site

Homem que gravou suas iniciais e as da namorada nas paredes de estrutura histórica estaria arrependido; se condenado, ele pode pegar até cinco anos de prisão

Ivan Dimitrov, que vandalizou o Coliseu (Reprodução/YouTube/The independent)
Ivan Dimitrov, que vandalizou o Coliseu (Reprodução/YouTube/The independent)

O turista indiciado por vandalizar as paredes do Coliseu, em Roma, na Itália, implorou por perdão. Ivan Dimitrov, que vive em Bristol, no Reino Unido, foi flagrado gravando as iniciais dele e da namorada, Hayley Bracey, nas paredes do edifício milenar na última semana.

O vídeo, capturado por outro turista indignado, mostra o homem gravando as paredes do Coliseu com uma chave e sorrindo. Ele foi compartilhado e logo viralizou com o título 'turista idiota grava nome no Coliseu de Roma 23-6-23', atingindo mais de 300 mil visualizações no fim da última semana. A polícia italiana então localizou o casal, que estava na Bulgária.

+++ LEIA MAIS: Gladiador 2 tem acidente com 6 feridos no set

Segundo o The Independent, Dimitrov foi imediatamente contatado pela inteligência italiana que o informou das consequências de sua ações, que podem ir de uma multa de 15 mil euros a um período de dois a cinco anos de prisão.

À reportagem, um porta-voz da polícia italiana, major Roberto Martina, informou que Dimitrov parece expressar "sincero remorso" diante da descoberta de seus atos.

"Ele nos contou que está muito triste pelo que fez e pediu desculpas várias vezes", disse Martina. "Não o perguntamos por que fez isso, vamos ter um julgamento para descobrir, somente dissemos que ele é suspeito e parte de uma investigação legal."

Segundo o oficial, a namorada de Dimitrov, Hayley Bracey, não está sob suspeita e é considerada inocente. Martina ainda comentou que o julgamento deve ser resolvido rapidamente, devido à materialidade das evidências - o vídeo viral.