Tyler, the Creator é preso no SXSW por incitar a violência

Rapper teria pedido para que o público que estava do lado de fora da casa de shows forçasse a entrada

Rolling Stone EUA Publicado em 17/03/2014, às 10h25 - Atualizado em 19/03/2014, às 23h04

Tyler, The Creator
AP

Tyler, the Creator foi preso em Austin, no Texas, neste sábado, 15, por ter supostamente ter incitado a violência durante o festival South By Southwest (SXSW), de acordo com a agência de notícias Associated Press.

Criador de confusão - líder do Odd Future fala sobre homofobia e Miley Cyrus

A polícia revelou à agência que durante uma apresentação na quinta, 13, o rapper do Odd Future havia incitado os fãs para que eles forçassem a passagem pelos funcionários que controlavam a entrada do local, que já havia atingido o limite de capacidade. Uma rádio local chamada KXAN revelou que Tyler teria gritado para o público que estava do lado de fora do Scoot Inn. “Ei, vocês do lado de fora, passem por eles”. Ele continuou falando com a plateia, pedindo para que eles forçassem a entrada, mas também se desculpou com os funcionários do estabelecimento – um deles contou à rádio que havia tomado um soco no rosto de uma pessoa.

O rapper de 23 anos foi preso em uma acusação de tumulto. A fiança foi estabelecida no valor de US$ 3,5 mil. O representante de Tyler, the Creator não quis comentar o caso.

A Estranha Motivação de Tyler, The Creator: Líder do coletivo de rap Odd Future fala (pouco) sobre a sua polêmica carreira e o novo disco, Goblin

No início da manhã de quinta, no SXSW, duas pessoas foram mortas e 23 ficaram feridas após um homem atropelar o público do festival após bater em um bloqueio temporário. O incidente aconteceu do lado de fora da casa de eventos Mohawk, onde a banda X tocava. O público do lado de fora estava esperando na fila para o show de Tyler, que acabou cancelado. “O show não irá mais rolar, algo triste aconteceu. Estou chateado”, escreveu o rapper no Twitter.

Em fevereiro, o Odd Future foi proibido de entrar na Nova Zelândia para tocar no Rapture Festival porque os oficiais de imigração do país “os consideraram uma potencial ameaça à ordem pública e ao interesse público por diversas razões, incluindo incidentes ocorridos na última passagem deles pelo país, na qual eles incitaram a violência.”