Tyler Joseph, do Twenty One Pilots, se desculpa novamente por brincadeira criticada: 'Sei que não sou racista'

Em setembro, músico brincou com o fato dos fãs terem pedido para ele dar visibilidade ao movimento Black Lives Matter

Redação Publicado em 10/12/2020, às 17h30

None
Tyler Joseph no clipe de "Jumpsuit" (Foto: Reprodução / Youtube)

Nesta última terça, 8 de dezembro, Tyler Joseph, do Twenty One Pilots, usou o espaço durante uma live no Twitch para se desculpar, mais uma vez, sobre uma brincadeira sem graça que fez em relação ao Movimento Black Lives Matters em setembro. As informações são da NME.

+++LEIA MAIS: Tyler Joseph, do Twenty One Pilots, é cancelado por piada errada na internet e pede desculpas: 'Realmente sinto muito se machuquei alguém'

Depois de muitos fãs pedirem ao músico para usar a influência e chamar atenção para o movimento que luta pelo fim da discriminação e violência racial, Tyler postou uma foto usando tênis com plataformas e escreveu: "Vocês continuam pedindo para eu usar minhas plataformas. Parece bom tirar a poeira desses meninos maus", escreveu no Twitter, se referindo ao calçado. 

Muitos fãs acharam a piada totalmente sem graça e insensível, e criticaram o cantor. Em seguida, o músico fez várias publicações sobre a importância de cuidar da saúde mental, e compartilhou informações e um link sobre a prevenção do suicídio. 

+++ LEIA MAIS: A junção de Twenty One Pilots e Taylor Swift é o som que você não sabia que queria; ouça

Mais tarde, o músico explicou que não estava brincando sobre os direitos humanos e afirmou que apoia o Black Lives Matter. Contudo, o cantor disse que “queria aproveitar o momento para alertar sobre outra coisa” que significa muito para ele. “Realmente sinto muito se eu machuquei alguém”, escreveu no Twitter na época. 

Agora, no início desta semana, falou novamente sobre a situação, durante a transmissão ao vivo: "Foi errado e eu não deveria ter feito isso. Entendo agora como eu poderia ter machucado algumas pessoas, e isso machucou pessoas."

+++ LEIA MAIS: Twenty One Pilots: como o disco Blurryface mudou o jogo, fez história e colocou a banda em outro patamar

"Gostaria de poder voltar atrás, mas não posso e realmente sinto muito por isso. Espero que vocês possam me perdoar. Sei que algumas pessoas vão achar que isso não é um pedido de desculpas suficiente e entendo isso também", continuou.

"[...] Sei que não sou uma pessoa racista, sei disso sobre mim. Não só pelas palavras que digo, mas também pelas minhas ações", afirmou e falou sobre uma organização sem fins lucrativos em Ohio para ajudar as crianças do centro da cidade, que foi uma das primeiras ações dele logo após o Twenty One Pilots alcançar o sucesso. 

+++LEIA MAIS: 6 músicas para conhecer Twenty One Pilots, banda de pop rock eletrônico formada por Tyler Joseph e Josh Dun

"Isso é algo que venho fazendo há cinco anos. Nunca tornei isso público, nunca pedi a vocês que o financiassem e nunca promovi, porque esse nunca foi o ponto. O ponto era o impacto. Quero que vocês saibam que sou um aliado, um defensor e um defensor da vida dos negros de maneiras que vocês talvez nem saibam", disse.

Por fim, encerrou o pedido de desculpas: "Não estou falando sobre isso como uma desculpa pelo que fiz, disse e tuitei. Ainda volto a dizer que sei estar errado, não deveria ter feito isso e sinto muito."

Assista ao vídeo:


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


+++ PÉRICLES: 'QUEREMOS FAZER O NOSSO SOM, MOSTRAR NOSSA VERDADE E LUTAR POR IGUALDADE' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL