U2 disputará o Grammy em 2015 por conta da edição limitada de Songs of Innocence em vinil

Banda precisou correr para se adequar às normas da 57ª edição do prêmio

Rolling Stone EUA Publicado em 30/09/2014, às 16h39 - Atualizado às 18h23

Bono, o líder do U2

Ver Galeria
(15 imagens)

Logo depois de U2, Interscope Records e Apple disponibilizaram o mais recente disco da banda, Songs of Innocence, de forma gratuita para 500 milhões de consumidores do iTunes, um porta-voz do Grammy afirmou que o álbum não estaria disponível para disputar a maior premiação da música caso não estivesse disponível para compra até o dia 30 de setembro – ou seja, nesta terça-feira.

Galeria: dez maneiras inusitadas de se lançar um disco.

Com a data se aproximando, o U2 enviou uma limitada quantidade de cópias em vinil de Songs of Innocence para algumas lojas que disponibilizaram para venda ainda nesta terça-feira, 30. As informações são da Rolling Stone EUA.

O porta-voz do Grammy contou à RS EUA que, partindo do princípio de que o disco estará disponível para compra no dia determinado – ou seja, nesta terça –, a banda poderá ser indicada na disputa da 57ª premiação do Grammy, que será realizada no dia 8 de fevereiro de 2015. “Desde que o disco esteja disponível comercialmente, seja em CD, vinil ou digital, em lojas ou site reconhecido, ele poderá ser considerado.”

U2: um guia faixa a faixa de Songs of Innocence.

A banda lançará uma versão de luxo de Songs of Innocence, com quatro novas faixas adicionais, em 14 de outubro, duas semanas após o fim da elegibilidade para o Grammy. Não está claro, contudo, se a ideia já era distribuir a versão limitada do álbum em vinil desde o início ou se foi uma reação ao que foi decidido pelo Grammy, que estabeleceu uma data máxima de lançamento para que seja possível disputá-lo.

A banda trabalhou em Songs of Innocence ao longo de dois anos com Danger Mouse, antes de convocar Flood, colaborador desde The Joshua Tree (1987), e os produtores de Adele, Paul Epworth e Ryan Tedder. Para começar, o grupo foi atrás das raízes musicais, buscando o punk, o glam e o post-punk, com ícones como David Bowie, Joy Division, Clash e Ramones. Gravaram, então, 10 faixas.

Exclusivo: Bono revela os segredos por trás do lançamento surpresa do disco do U2.

“Nós queríamos fazer um disco bastante pessoal”, disse Bono à Rolling Stone EUA na época do lançamento do álbum.“Vamos tentar entender o motivo pelo qual queríamos estar em uma banda, os relacionamentos ao redor da banda, nossas amizades, nossos amores, nossa família. Todo o disco é sobre essas primeiras jornadas – primeiras viagens geograficamente falando, espiritual, sexual. E é difícil. Mas nós conseguimos passar por isso.”

O U2 ainda planeja lançar um outro disco chamado Songs of Experience, mas ainda não relevou uma data concreta para isso. Por enquanto, o grupo começa a pensar em uma forma de levar o álbum para a estrada. “A turnê ainda está no estágio de planejamento, então ainda é muito difícil descrever como será”, disse The Edge. “Eu acho que começará pequena. Nós certamente não vamos conseguir fazer algo maior do que fizemos na nossa turnê anterior.”