U2 vende ações da Live Nation

Devido à crise financeira, os US$ 25 milhões em papéis que banda ganhou na assinatura do contrato valem agora US$ 6,3 milhões

Da redação Publicado em 18/12/2008, às 15h48

O U2 decidiu vender os US$ 25 milhões em ações da Live Nation, adquiridas quando o grupo assinou contrato com a produtora de shows, em março. De acordo com a Rolling Stone EUA, o motivo é a crise financeira, que fez os papéis perderem quase US$ 19 milhões de seu valor.

Mesmo que consigam vender todas as ações, o U2 terá um retorno de US$ 6,3 milhões, obrigando contratualmente a Live Nation a ressarcir o grupo em dinheiro.

Outra gigante da música que saiu perdendo na crise é Madonna, que faz seu primeiro show da turnê Sticky and Sweet Tour em São Paulo nesta quinta-feira. Desde que a Rainha do Pop assinou com a Live Nation, o valor dos papéis da empresa caiu 86%.

Como Madonna só pode começar a vender suas ações em abril do próximo ano, a imprensa já especula que todos os US$ 25 milhões prometidos à cantora sairão dos bolsos da Live Nation; o que significa que o mercado espera que as ações da produtora desvalorizem ainda mais.