Ué? Projeção da Força não foi a causa da morte de Luke Skywalker em Star Wars; entenda

A representação do Jedi foi um dos pontos mais controversos da nova trilogia

Redação Publicado em 01/09/2020, às 10h57

None
Mark Hamill como Luke Skywalker em Star Wars: Os Últimos Jedi (foto: reprodução/ Lucasfilm)

Um dos aspectos mais controversos de Star Wars:Os Últimos Jedi (2017) foi o tratamento dado a Luke Skywalker. Depois de estar ausente por todo O Despertar da Força (2015), exceto na última cena, Luke estava pronto para bancar o herói, atacar e derrotar Kylo Ren e a Primeira Ordem.

Em outras palavras, os fãs esperavam uma representação bem similar a trilogia original, já que O Despertar da Força foi visto como um remake de Uma Nova Esperança (1977). Porém, a versão apresentada foi um Luke exilado em um planeta remoto, sem determinação para lutar.

+++LEIA MAIS: Morre Pietro Mário, dublador do Mestre Yoda em Star Wars, aos 81 anos

Eventualmente, entretanto, Lukeentrou em ação, mas de uma forma muito incomum. Ele parece ir para onde a Primeira Ordem encurralou os rebeldes. Em vez de estar lá em carne e osso, Luke enviou uma projeção de si mesmo. Assim, ele engana Kylo Ren e dá aos rebeldes a chance de escapar e lutar outro dia.

O que fãs pensavam, porém, é que o esforço extremo do Jedi para projetar a ilusão estando a anos-luz de distância acabou por esgotar a energia vital dele e o fez sumir. De fato, Luke caí no chão após desfazer a imagem dele, mas seria apenas isso o fator responsável por torná-lo um com a Força?

+++LEIA MAIS: A poderosa lição de Yoda para Luke Skywalker em Star Wars completa 40 anos: ‘Tentativa não há’; relembre

Um usuário do Reddit (via Cheatsheet) diz que Luke escolheu desaparecer após cumprir a missão de vida dele: “Na verdade, não concordo com a interpretação de que ele morreu de exaustão. Acho que Luke é retratado como sobrevivendo ao esforço da projeção. A morte é um ato de vontade, um Jedi em paz total escolhendo se tornar um com a Força."

Em outras palavras, a projeção não matou Luke, mas uma vez que seu feito heroico final foi realizado, Luke fez exatamente o que disse que faria, que era ir ao planeta distante para morrer. O diretor Rian Johnson disse que não lamenta a forma como escreveu o arco de Luke.

+++LEIA MAIS: Diretor de Novos Mutantes critica cena vergonhosa de beijo gay em Star Wars: A Ascensão Skywalker

“De uma forma ou de outra, ele escolhe sua morte, mas gosto da ideia de que sua escolha de se tornar um com a Força mostra que ele alcançou o que todo Jedi aspira, mas poucos realmente alcançam”, disse Johnson em uma entrevista.


+++ XAMÃ: MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO, DE NIRVANA A TUPAC