Um Anel para a música governar: canções inspiradas na obra de J. R. R. Tolkien

Redação Publicado em 14/12/2012, às 18h13 - Atualizado às 18h17

Senhor dos Aneis - Galeria Tolkien
Divulgação

“Ramble On”, do Led Zeppelin

O vocalista Robert Plant nunca escondeu de ninguém que é um grande leitor de O Senhor dos Aneis. De fato, as referências à obra de Tolkien estão espalhadas por toda a discografia do Led Zeppelin. Entre os destaques há “The Battle of Evermore”, que cita uma batalha do terceiro livro da saga, e “Ramble On”, cuja letra fala de uma garota que foi roubada por Gollum, um dos vilões da história protagonizada por Frodo Bolseiro.


“Stagnation”, do Genesis

Outra canção inspirada por Gollum é “Stagnation”, faixa do segundo disco da banda inglesa Genesis, de 1970. Conhecida por viver em uma caverna com um lago lamacento, a criatura é citada pela banda de Peter Gabriel nos versos “and I will wait forever/beside the silent mirror/and fish for better minnows/amongst the weeds and slimy waters” (“e eu vou esperar para sempre/ ao lado do espelho silencioso/ e pescar por melhores peixinhos/ em meio às sementes e às aguas pegajosas”).


“Rivendell”, do Rush

Registrada no álbum de 1975 da banda canadense, “Rivendell” é uma menção à terra que hospeda uma das tribos de elfos de O Senhor dos Aneis. Em português, a região se chama Valfenda. Quem viu os filmes de Peter Jackson se lembrará do povoado, casa de Elrond (Hugo Weaving) e sua filha Arwen (Liv Tyler), que oferecem abrigo e auxílio ao hobbit Frodo (Elijah Wood) e seus amigos.


“Elvenpath”, do Nightwish

Feita ainda na época que Tarja Turunen ocupava os vocais do Nightwish, “Elvenpath” se abre com uma declamação da obra de Tolkien. A letra da canção de 1997 vai ainda mais além, citando “o povo elfo” e “Bilbo Bolseiro” (o herói de O Hobbit), e se encerra com os seguintes versos: “Então, o Senhor das Trevas aprendeu a fazer o anel, e fez o Um Anel”, uma referência à joia que é o motivo de toda a história de O Senhor dos Aneis.


“The Shire”, de Rick Wakeman

Ex-tecladista do Yes, Rick Wakeman ficou célebre na década de 1970 por compor discos inspirados em livros, como Viagem ao Centro da Terra, de Júlio Verne. Wakeman, como é de se esperar, também não deixou de lado as histórias criadas por Tolkien, compondo canções como “The Shire” (em português: O Condado), que é o nome da terra habitada pelos hobbits na saga do escritor inglês.


“Lords of the Ring”, do Styx

A banda de rock progressivo Styx foi outra que se inspirou na história de J. R. R. Tolkien para criar suas canções. “Lords of the Ring”, faixa de Pieces of Eight, disco de 1978 do grupo norte-americano, tem em seu título a menção óbvia ao universo dos hobbits, elfos, anões e outras criaturas mágicas do escritor inglês.


“Lothlorien”, da Eny

Lançada em 1991, no terceiro disco da cantora e compositora de new age Enya, a faixa “Lothlorien” remete a outro lugar bastante especial para a história de O Senhor dos Aneis. Casa da tribo de elfos a qual pertence Legolas (um dos heróis da saga de Tolkien, interpretado no cinema por Orlando Bloom), Lothlorien é palco para um dos últimos momentos tranquilos do primeiro livro da trilogia, A Sociedade do Anel. Enya, por sinal, participa da trilha do primeiro filme de Peter Jackson, cantando duas músicas: “May It Be” e “Aniron”.