União que funciona

Equilíbrio entre ação e humor e boa química entre Tom Cruise e Cameron Diaz são os destaques de Encontro Explosivo, que estreia nesta sexta-feira, 16

Por Fernanda Catania Publicado em 16/07/2010, às 10h30

Encontro Explosivo estreia nesta sexta-feira, 16, nos cinemas brasileiros

Ver Galeria
(3 imagens)

Atenção - Spoiler: este texto pode revelar fatos importantes da trama

Imagine Missão Impossível. Agora, substitua o teor dramático do roteiro por doses concentradas de humor. O resultado é Encontro Explosivo, filme de ação repleto de clichês hollywoodianos que estreia nesta sexta, 16. O segredo é não ir ao cinema querendo levar o novo longa do diretor James Mangold (Johnny & June) a sério. E é exatamente por não se levar a sério - e por seguir propositalmente um roteiro previsível - que o filme estrelado por Tom Cruise e Cameron Diaz se salva.

A trama é simples: Roy Miller (Cruise) é um agente secreto que parte na missão de impedir que uma bateria poderosa caia nas mãos erradas. Sobra para June Havens (Diaz), que só tinha a intenção de viajar para o casamento da irmã (Maggie Grace, a Shannon de Lost), mas vai parar no mesmo avião de Roy, com quem havia esbarrado duas vezes no aeroporto. June acaba caindo na lábia do galã e, de repente, se vê envolvida em suas aventuras perigosas.

Concorra a kits e ingressos para assistir ao filme Encontro Explosivo.

Se você tentar levar o filme a sério, é bem possível que saia do cinema insatisfeito, já que a maneira como o personagem de Tom Cruise escapa de situações de risco beira o absurdo. Mas isso não é novidade, afinal a característica imortal do papel já faz parte do currículo do ator, basta se lembrar de suas atuações em Top Gun, Vanilla Sky, Minority Report, Colateral e Missão Impossível, entre outros. As cenas de ação não poderiam ser mais surreais: Tom Cruise rola em cima de um carro em velocidade na maior naturalidade, segurando sempre uma arma e saindo sem nenhum arranhão; os protagonistas fogem em uma moto passando por uma tourada; os "caras do mal" aparecem em qualquer lugar, seja em Sevilha ou na Áustria.

Alguns furos do roteiro, por sua vez, passam quase despercebidos, seja pela sequência frenética de cenas de ação que prendem o espectador na cadeira, ou por Roy dopar a personagem de Cameron Diaz várias vezes para que ela não veja o que acontece. Talvez essa seja mesmo a maneira de justificar os grandes pulos entre uma cena e outra.

Inevitável dizer que a união dos atores é o maior acerto do filme. Tom Cruise e Cameron Diaz mostram boa química em cena: ele usa o rótulo de galã-super-homem com ótimo bom humor, enquanto a ingenuidade e as trapalhadas da personagem de Cameron dão um toque ainda mais cômico à trama. Outro destaque é a atuação de Paul Dano, o geek Simon Feck, que criou a bateria desejada por todos (leva alguns minutos para perceber que Dano foi Dwayne, irmão da protagonista em Pequena Miss Sunshine).

Confira abaixo o trailer do filme: