Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Adaptação

Universal Pictures adquire direitos de livro de memórias de Anthony Kiedis

O projeto feito a partir do livro do vocalista da iônica banda Red Hot Chili Peppers será comandado por Brian Grazer e Guy Oseary

(Foto: Noam Galai/Getty Images for Global Citizen)
(Foto: Noam Galai/Getty Images for Global Citizen)

Frontman de uma das bandas mais populares, Anthony Kiedis, dos Red Hot Chili Peppers, terá sua história contada nas telas. Segundo informações divulgadas pela Variety, a Universal Pictures comprou os direitos do livro de memórias do músico, Scar tissue: as memórias do vocalista do Red Hot Chili Peppers(2004).

A produção do projeto fica por conta do próprio Kiedis, que vai trabalhar em parceria com Brian Grazer, representante da Imagine Entertainment, e Guy Oseary, que assumiu o gerenciamento da carreira da banda em 2021. O anúncio feito pela Universal informa que Jay Polidoro, vice-presidente executivo de desenvolvimento de produção do estúdio, supervisionará o projeto.

+++LEIA MAIS: A ‘melhor’ série de todos os tempos, segundo Flea

Ainda segundo o anúncio feito pelo estúdio, a adaptação do livro será um retrato chocantemente sincero de um artista, viciado e líder” e contém “uma história profundamente não convencional de pai e filho ambientada em uma cena punk de Los Angeles dos anos 70 e 80 movida a substâncias”. 

Lançado em 2004, Scar Tissue, escrito por Kiedis com Larry Sloman, alcançou o primeiro lugar na lista dos mais vendidos do New York Times. Anos mais tarde, o cantor chegou a declarar que se arrependia do livro, em entrevista ao The Sun. “Me arrependi do livro por um tempo, porque causou alguma dor. Mas então, comecei a ver a reverberação positiva a longo prazo. As pessoasliam nos hospitais, nas prisões e nas escolas e tinha um efeito positivo."

Percebi que o objetivo de escrever aquele livro não era para mim, mas para mostrar que alguém pode cair e voltar e ter uma vida interessante, produtiva, bem-sucedida e feliz. E então, qualquer que seja a vergonha, a dor, a dificuldade ou o desconforto que passei, valeu a pena, porque muitas pessoas vêm até mim dizendo que os filhos leram e reagiram por causa disso.” 

+++LEIA MAIS: David Bowie recusou parceria com Red Hot Chilli Peppers e Coldplay: 'Não é uma música muito boa, né?'