In Utero: 6 momentos emocionalmente esmagadores no disco do Nirvana

Lançado em 1993, o disco carrega até hoje o peso de ser o último da banda, e também uma resposta ao sucesso de Nevermind

Redação Publicado em 21/09/2020, às 17h28

None
Capa In Utero (Foto: Reprodução)

In Utero foi a resposta do Nirvana ao sucesso completamente esmagador, assustador e inesperado de Nevermind.

Lançado em 1993, dois anos depois do antecessor, e um ano antes da morte de Kurt Cobain, o disco apresenta a banda em sua melhor forma, e com um objetivo sonoro e filosófico já muito bem determinado.

+++LEIA MAIS: As melhores músicas do Nirvana, segundo Courtney Love

O peso emocional presente ao longo do álbum é meticulosamente expresso não apenas através das letras e dos gritos de Cobain, mas também dos instrumentos como as guitarras rasgadas e linhas de bateria agressivas de Dave Grohl.

Com isso em mente, escolhemos seis dos 10 momentos mais pesados de In Utero, de acordo com a lista montada pelo Consequence Of Sound.


O grito de Kurt Cobain no minuto 1:01 de "Scentless Apprentice"


O "Papai Noel" magro crucificado no clipe de "Heart-Shaped Box"


A bateria agressiva de Dave Grohl em "Tourette's"


O sofrimento na voz de Kurt Cobain em "All Apologies"


Toda a música "Rape Me"


O refrão de "Pennyroyal Tea"


+++ MANU GAVASSI: 'SE A MÚSICA SÓ FOR UMA FÓRMULA, É VAZIA E NÃO EMOCIONA' | ENTREVISTA ROLLING STONE