“Valoriza o lado lírico do Ira!”, diz Nasi sobre projeto acústico com Edgard Scandurra

Shows do Ira! Folk acontecem no Teatro Bradesco, em São Paulo, na sexta, 12, e sábado, 13

Gabriel Nunes Publicado em 12/08/2016, às 16h49 - Atualizado em 13/08/2016, às 13h09

Edgard Scandurra e Nasi.
Carina Zaratin

Os veteranos Edgard Scandurra e Nasi lideram o Ira! Folk, projeto paralelo no qual fazem releituras minimalistas – apenas com voz e violão – de clássicos que consagraram o Ira! como um dos principais expoentes do rock oitentista brasileiro. Valorizando apresentações em espaços menos convencionais e mais intimistas, os músicos tocam no Teatro Bradesco, em São Paulo, na sexta, 12, e sábado, 13. “Essa é a ideia do projeto: ir a palcos não muito propícios ao rock, como teatros”, declara Nasi.

LEIA TAMBÉM

Ira! deve lançar disco com inéditas ainda este ano, diz Scandurra

Com Scandurra na guitarra, veja "banda brasileira ideal" segundo leitores da Rolling Stone Brasil

[P&R] Nasi (2015)

“Foi uma coisa tranquila, feita entre um cafezinho e outro”, revela o paulistano sobre a gênese do projeto. “Eu e o Edgard promovemos alguns encontros e listamos 25 canções que seriam mais propícias de serem tocadas nesse formato, depois fomos para o estúdio ensaiá-las.”

Com um repertório priorizando baladas, como “Tarde Vazia”, “Mariana Foi Pro Mar” e “15 Anos”, o cantor e compositor paulistano revela que as canções executadas durante os shows do Ira! Folk remetem a uma espécie de fase de mórula do processo criativo da banda, antes de serem sequer gravadas.

“Durante as apresentações nós mostramos praticamente a forma com que essas músicas foram criadas”, diz. “A maioria dessas canções que tocamos nas performances soam da maneira como a gente compõe, antes de dar uma forma de banda a elas, com baixo, bateria e guitarras.”

Assista abaixo ao vídeo de “Tolices”, na versão acústica do Ira! Folk.

Além das baladas, o projeto paralelo dos paulistanos abarca outras searas, como é o caso da faixa “Perigo”, parceria entre Arnaldo Antunes e Scandurra. Lançada em 1993, no disco Música Calma Para Pessoas Nervosas, a canção feita a quatro mãos pelo guitarrista e o ex-Titãs é marcada pelos riffs enérgicos e agressivos. “Para essa faixa em especial houve uma grande transformação. Subvertemos a original em uma coisa quase bossa nova para os shows do Ira! Folk.”

Apesar de já terem repaginado anteriormente algumas das canções do repertório para o formato acústico no Acústico MTV (2004), Nasi defende que o novo projeto apresenta mais diferenças do que semelhanças em relação ao DVD gravado no Estúdio Lokall, na capital paulista.

“O acústico é um show mais grandioso, mais pesado, com muitos instrumentos harmônicos”, afirma o cantor. “Já o nosso novo projeto é algo bem mais minimalista. O próprio nome é uma referência ao gênero norte-americano, do artista tocando sem aparatos elétricos e sem banda. Algo que remete aos shows de Bob Dylan e Woody Guthrie, músicos que podiam tocar em qualquer lugar. Isso valorizou bastante o lado lírico do Ira!”

Ira! Folk no Teatro Bradesco São Paulo

12 e 13 de agosto, às 21h

Teatro Bradesco (Bourbon Shopping) – Rua Palestra Itália, nº 500, Pompeia

Ingressos entre R$ 80 e R$ 180

Mais Informações