Vaza música inédita do disco solo de Mano Brown; ouça “Amor Distante”

Faixa criada em parceria com Lino Krizz ainda não é finalizada, mas já mostra os novos direcionamentos que o rapper pretende seguir

Redação Publicado em 26/02/2014, às 18h21 - Atualizado às 21h47

Racionais
Rogério Motoda

“Amor Distante”, uma das faixas anunciadas do disco Boogie Naipe, o primeiro solo de Mano Brown, ganhou as redes na semana passada sem muito alarde. A versão, vazada e longe de estar finalizada, segundo a produção do rapper, já indica quais caminhos poderão ser seguidos por Brown nesta empreitada solo.

Racionais MC’s estamparam a capa da edição de aniversário da Rolling Stone Brasil em 2013. Leia a matéria completa.

“O cheiro no copo vazio de gim. Que pena, amor. Que pena”, versa o rapper, entre batidas lentas, suingadas e backing vocals melódicos. São versos românticos, mas cheios de rancor pela ausência do amor. A faixa tem a participação do músico e produtor Lino Krizz, nome consagrado no hip-hop da década de 90, atual backing vocal do Racionais e conhecido também pelo “Rap da Abolição”, sucesso no fim dos anos 1980 da dupla Os Metralhas, que formava com o irmão gêmeo, DJ Dri.

“Amor Distante” reflete a influência que Brown havia revelado à Rolling Stone Brasil, no ano passado. “Entre o funk e o nascimento do rap, teve a disco. Disco e rap têm a mesma origem no funk, mas a disco veio antes do rap e é isso o que tem me inspirado”, diz ele, que cita até o filme Os Embalos de Sábado à Noite como inspiração. “Entre 77 e 80, a música virou de cabeça para baixo e funk, disco e rap eram quase que uma coisa só.”

Mano Brown fala sobre rolezinhos: “Eu sou a favor dos moleques, tem que invadir mesmo”.

Boogie Naipe, que ainda não é o nome oficial do trabalho, vem sendo produzido há pouco mais de dois anos na Blue House. Durante este período, Brown e Krizz ouviram de Marvin Gaye a Djavan, passando por Leon Ware, Tim Maia, Carlos Dafé, Nelson Gonçalves, Nelson Ned, Altemar Dutra, Guilherme Arantes, Amado Batista, Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Jorge Ben Jor.

O vazamento ocorreu quase que concomitantemente à revelação da primeira música oficial do disco, “Foi Num Baile Black”. Brown mostrou a faixa ao receber a equipe de ONErpm Sessions, e cantou a faixa sem revelar os arranjos e demais sonoridades da faixa.

Mano Brown diz estar preparado para as críticas ao seu trabalho solo, que investe em disco music e funk.

Ouça “Amor Distante”:

Ouça “Foi Num Baile Black”: