Veja a repercussão da morte do candidato à presidência Eduardo Campos

Marina Silva, candidata à vice-presidência também pelo PSB, não vai se pronunciar sobre a tragédia

Redação Publicado em 13/08/2014, às 13h39 - Atualizado às 18h26

Eduardo Campos
Eraldo Peres/AP

Morreu na manhã desta quarta, 13, o político Eduardo Campos, candidato à presidência do país pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). Ele foi vítima de um acidente aéreo em Santos, na região litorânea de São Paulo.

Marina Silva, candidata à vice-presidência também pelo PSB, não vai se pronunciar sobre a tragédia. Em estado de choque, ela está reunida com assessores da campanha.

Vai Ter Copa, Sim. Mas e Depois? Como os problemas na organização do torneio e a atuação do Brasil dentro dos gramados podem influenciar o resultado das eleições presidenciais.

Aécio Neves, o candidato à presidência da república pelo PSDB, cancelou todos os compromissos da agenda de campanha no Rio Grande do Norte e está se deslocando para Santos. A presidente Dilma Rousseff, que concorre à reeleição, adiou uma entrevista ao Jornal Nacional, da Rede Globo, que faria na noite desta quarta, 13, e convocou uma coletiva de imprensa para um pronunciamento oficial sobre o acidente. Geraldo Alckmin (PSDB), governador do estado de São Paulo, já está na baixada santista e deve fazer um pronunciamento em breve.

Em Nome de Deus: Enquanto os principais candidatos à Presidência correm atrás do eleitorado evangélico, políticos religiosos trabalham para levar o rebanho de fiéis das igrejas para as urnas.

Veja a repercussão nas redes sociais da morte de Eduardo Campos.

Luciana Genro (PSOL), candidata à presidência: "Confirmação da morte de Eduardo Campos é uma tragédia terrível! Minha solidariedade a família e amigos. Esta eleição se transformou em luto!"

Cesar Maia (DEM-RJ), candidato ao Senado: "Triste e inacreditável. Candidato Eduardo Campos estava em avião que caiu em Santos."

Tarso Genro (PT), governador do Rio Grande do Sul: "Perda humana e tragédia humana e política a morte de Eduardo Campos."

Marta Suplicy (PT-SP), Ministra da Cultura: "Muito triste com o falecimento de Eduardo Campos! Meu profundo sentimento à Renata e filhos."

Rafael Cortez, apresentador e humorista: "Muito triste a morte do Eduardo Campos. Ainda mais nessas circunstâncias. Força aos que o amavam e ficam. Nosso respeito nessa hora."

Ricardo Ferraço (PMDB-ES), senador: "Em estado de choque com o falecimento de Eduardo Campos. É uma tragédia que deixa o Brasil todo triste com a perda de um grande homem público."

Gleisi Hoffmann ?(PT), senadora e candidata ao governo do Paraná: “Com pesar, recebi há pouco a notícia do falecimento de Eduardo Campos. Sempre muito triste ver alguém tão jovem (49) partir de maneira tão trágica. Neste momento diferenças políticas ficam em segundo plano. Me solidarizo e mando minhas orações para família e amigos.”

Jean Wyllys (PSOL), deputado federal: “A morte de Campos e outras 6 pessoas só me faz pensar agora na dor das famílias e amigos; e em como a vida é imprevisível. Não em eleição.”

Aloysio Nunes (PSDB-SP), senador:"Profundamente chocado com a morte do Eduardo Campos."

Aécio Neves (PSDB), candidato à presidência: "É com imensa tristeza que recebi a notícia do acidente que vitimou o ex-governador e meu amigo Eduardo Campos. O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava. A perda é irreparável e incompreensível. Nesse momento, minha família e eu nos unimos em oração à família de Eduardo."