Vintage Culture no Tomorrowland: DJ é o único brasileiro a tocar no ‘palco principal’ do festival

Apresentação do artista que foi capa da Rolling Stone Brasil terá 15 minutos grátis

Redação Publicado em 24/07/2020, às 09h43

None
Lukas Ruiz, conhecido como Vintage Culture (Foto: Divulgação)

Assim como outros eventos de música nacionais ou internacionais, em 2020, o Tomorrowland, um dos festivais de música eletrônica mais populares do mundo, também adotou um formato online para driblar a crise do novo coronavírus. 

Agora, em parceria com a cerveja Beck's, o festival preparou uma supresa para o público: no próximo domingo, 26, a partir das 14h30, o brasileiro Vintage Culture tocará no palco principal do evento.

"Essa é uma edição histórica do festival e estou preparando um set que promete conectar os fãs de música eletrônica de todo mundo, mesmo dentro de casa. Os brasileiros não poderiam ficar de fora desse momento na minha carreira e tenho certeza que vou sentir a energia do público que estará acompanhando o show pela internet", comentou o DJ em nota.

+++LEIA MAIS: Vintage Culture chega ao 2º lugar nas paradas dance/club dos Estados Unidos com hit 'In The Dark'

A Beck's transmitirá gratuitamente os 15 primeiros minutos do set inédito do artista pelo site oficial da marca. Enquanto isso, para aproveitar o festival do início ao fim, os ingressos estão disponíveis na página oficial do Tomorrowland. O valor para cada dia é de € 12,50 (cerca de R$ 70) e o passaporte para o fim de semana custa € 20 (cerca de R$ 112).

Quem não puder (ou não quiser) comprar o ingresso, a Beck's criou a ação Houses of Tomorrow, para que todos possam concorrer a centenas de ingressos. Para participar, os interessados podem se cadastrar no site e descobrir na hora se ganharam ou não ganharam o sorteio.

Além de Vintage, mais de 60 DJs se apresentam no evento, que será realizado no sábado, 25, e no domingo, 26. Entre eles, nomes como Armin van Buuren, Martin Garrix, Steve Aoki, Tiësto e o duo brasileiro Cat Dealers.

 

Em dezembro de 2019, Vintage Culture foi capa da 145ª edição da revista Rolling Stone Brasil, na qual ele conta como chegou no topo e, também, sobre o mundo além-música, da obsessão pelo sucesso às crises de ansiedade. 

+++ LEIA MAIS: Vintage Culture: como o jovem de 26 anos se tornou um DJ superstar e fenômeno da música eletrônica

 

 


+++ FREJAT: O DESAFIO É FAZER AS PESSOAS SABEREM QUE O DISCO EXISTE