Virada Cultural 2013: Céu faz show intimista e sem surpresas

Guilherme Bryan Publicado em 19/05/2013, às 21h55 - Atualizado às 22h00

Céu fez um belo show no palco da 25 de Março
Simone Alauk

A cantora paulistana Céu foi uma das atrações mais aguardadas do estreante palco da rua 25 de Março, onde também estiveram outros nomes da nova geração da música brasileira, como Kassin, Lucas Santtana, Hurtmold, Lirinha, Vanguart, Tatá Aeroplano e Otto, que encerrou a programação. Com discretas camisa marrom e calça jeans, e um charme todo especial, a artista apresentou boa parte do repertório do álbum mais recente, Caravana Sereia Bloom, mas não deixou de fora do repertório antigos sucessos, como "Lenda" e "Roda".

O show foi bastante intimista, típico de uma cantora reconhecida por seu canto doce e suave, em que mistura a tradição da música brasileira com a efeitos eletrônicos. Ficou confirmado porque ela é ainda apontada como uma das mais importantes vozes da chamada "nova geração" - nem tão nova assim, já que ela lançou o primeiro disco em 2005. Para um show realizado quase no final da tarde, também foi bastante valorizada a iluminação na cor amarela e alguns detalhes posicionados no microfone, como uma flor vermelha.

O tamanho do palco, pequeno, pareceu ainda mais comprimido por estar em uma rua estreita. Por isso, as centenas de fãs que compareceram e sabiam cantar todas as músicas precisaram praticamente se acotovelar para conseguir enxergar alguma coisa, o que criou certo distanciamento entre artista e público.

Em uma tarde nublada e num momento em que muitas pessoas assistiam à decisão do campeonato paulista entre Corinthians e Santos nos bares da região, a cantora Céu confirmou a qualidade de seu show, mas não conseguiu evitar que, mesmo assim, ele não se aproximasse do entusiasmo observado em outros palcos da Virada Cultural.