Virada Cultural 2013: São Paulo recebe a nona e maior edição do evento neste fim de semana

24 horas, mais de 900 atrações, 120 locais: veja em números qual a dimensão da Virada

Redação Publicado em 17/05/2013, às 11h42 - Atualizado em 18/05/2013, às 12h26

Galeria – Virada Cultural – Roteiro Rolling Stone – Racionais MC’s
Marcos Issa/Argosfoto

Já está tudo pronto para o início da nona edição da Virada Cultural, que acontece das 18h deste sábado, 18, às 18h do domingo, 19, na capital paulista. Reunindo mais de 900 atrações em 120 pontos da cidade – incluindo as quase 20 unidades da rede Sesc na capital –, esta será a maior Virada de todas. Em 2013, o evento teve investimento 25% maior do que em 2012, totalizando R$ 10 milhões.

Durante 24h seguidas, a Virada Cultural vai proporcionar atrações de música, cinema, teatro, dança, artes plásticas, instalações urbanas, gastronomia e luta livre, entre diversas outras.

Um dos principais diferenciais desta edição está na escolha de nove curadores convidados para montar o evento. José Mauro Gnaspini, diretor artístico da Virada Cultural desde a sua primeira edição, em 2005, participou como curador, este ano.

Dentre os destaques desta edição está a volta dos Racionais MC's (foto), na programação do palco Júlio Prestes, a partir das 15h, seis anos após o conflito envolvendo a Polícia Militar durante a Virada. Apesar de sempre ter estado presente de forma diluída na escalação, o hip-hop volta com tudo neste ano, com apresentações de Criolo, Emicida e a volta do lendário grupo paulistano A Turma da São Bento, que se apresenta no Palco Rio Branco - A Rua é Show, um espaço criado especialmente para o hip-hop. Outra estrela do gênero será a dupla Black Star, formada pelos americanos Mos Def e Talib Kweli.

Dentre as atrações internacionais, também se destacam o lendário George Clinton, fundador dos grupos Parliament e Funkadelic, Billy Cox, ex-baixista da Band of Gypsys e da Jimi Hendrix Experience, do saxofonista Pharoah Sanders, que se apresentava com John Coltrane, e da banda Mondo Generator, do baixista Nick Oliveri, que tocava no Kyuss e é um dos fundadores do Queens of the Stone Age. Seja com artistas nacionais ou internacionais, diversos gêneros musicais estarão representados no evento.

Outra novidade desta edição é a Viradinha, com programação voltada para o público infantil. Também destaca-se a programação do Mercado Municipal de São Paulo, que terá 24h de shows de chorinho.

Sucesso nas duas últimas edições, o Palco Stand-up, na Praça da Sé, reunirá Fábio Porchat, Danilo Gentili e Rafinha Bastos, além de novos talentos do humor brasileiro.

Há ainda mais: lançado no ano passado, o projeto Chefs na Rua oferecerá na Avenida São Luís pratos preparados por grandes nomes da gastronomia paulistana a preços populares. E, pela primeira vez, o projeto Comida de Rua reunirá barracas oficiais com os maiores clássicos da baixa gastronomia paulistana, na rua XV de novembro.

Saúde

Serão 57 ambulâncias, 20 UTIs móveis e três postos médicos.

Segurança

A Polícia Militar divulgou que remanejou as corporações e terá 3.400 policiais em quatro turnos cuidando da segurança na Virada. Esse contingente contará com 180 carros e 10 bases comunitárias, fixas e moveis, também estarão pelo centro para fazer o patrulhamento.

A própria Virada contratou 1.300 seguranças particulares, que vão ficar nos palcos para garantir a segurança dos artistas e da equipe que trabalha no evento.

A PM também postou uma lista de precauções para evitar problemas durante a Virada. Entre elas, “beba com moderação”; “evitar portar objetos de valor de forma ostensiva, procurando carregar apenas o necessário. Muita atenção com celulares, máquinas fotográficas, filmadoras” e “se precisar fazer uso do celular, procure fazê-lo, pelo menos, de costas para uma parede. Isso porque sempre nos distraímos quando falamos ao telefone”.

Veja a agenda completa no site oficial ou siga o roteiro da Rolling Stone Brasil.