Virada Cultural: Diogo Nogueira faz homenagem ao pai, João, e à história do samba, como consequência

O cantor fez apresentação do projeto Sambabook João Nogueira no Auditório Ibirapuera; Martinho da Vila, convidado da noite, não pôde comparecer por problema de saúde

Stella Rodrigues Publicado em 06/05/2012, às 00h11 - Atualizado às 11h44

Diogo Nogueira mostrou repertório do projeto Sambabook no Auditório Ibirapuera, dentro da programação da Virada Cultural

Ver Galeria
(4 imagens)

No final do ano passado, Diogo Nogueira se juntou ao selo Musickeria para fazer uma homenagem ao pai, João Nogueira, relembrando tudo que ele representou para o samba. Juntos, eles convidaram grandes nomes da música brasileira para regravar faixas compostas pelo artista, morto em 2000. O projeto não era só de um disco, mas sim de um pacote completo que foi batizado de “Sambabook”, incluindo CD duplo, DVD, Blu Ray, livro com a discobiografia do artista e fichário de partituras. Neste fim de semana, o sambista da nova geração realiza três shows para promover o projeto e o deste sábado, 5, integrou a programação da Virada Cultural.

Clique aqui para ver as fotos do show de Diogo Nogueira na Virada.

Diogo fez pouco mais de uma hora e meia de show e nesse tempo incluiu 19 das 24 faixas que estão no sambabook. Elegantemente trajado com terno, gravata e colete, arrancou suspiros, gritos e pedidos de casamento assanhados das mulheres da plateia e em duas ocasiões foi vítima de tentativas de agarramento – uma no palco mesmo e a outra durante uma das muitas vezes que desceu e foi cumprimentar as pessoas da plateia. Esta, por sua vez, estava sentada, conforme pede a estrutura da casa, mas sempre tinha um ou outro pé de valsa mais animado que se levantava para dançar nos cantos do lugar.

Conforme cantava, Diogo ia anunciando quais artistas ficaram responsáveis por interpretar aquela determinada obra do pai na gravação. A lista de artistas é extensa, passando por Ivan Lins, Zeca Pagodinho, Djavan, Beth Carvalho, Seu Jorge, Teresa Cristina e Martinho da Vila, que estava escalado para fazer um dueto com Diogo esta noite. Conforme o anfitrião explicou, o convidado sofreu uma contratura muscular e não pôde comparecer.

Dentre as faixas cantadas neste sábado, 5, estiveram “Chinelo Novo”, “As Forças da Natureza”, “Chorando Pelos Dedos”, “Corrente de Aço”, “Wilson, Geraldo Noel”, “Poder da Criação” e “Eu, Hein, Rosa”.

João esteve presente durante toda a performance. As músicas foram intercaladas com trechos de falas do homenageado em shows. Antes de determinadas faixas, o discurso de seu autor contava alguma curiosidade sobre a composição. O encerramento, já no bis, era para ter sido com “Espelho”, canção em que João falou da saudade que tinha do pai dele – nada mais apropriado para a ocasião. Mas os pedidos foram tantos que Diogo incluiu mais uma no final, fechando com “Clube do Samba”.

Diogo Nogueira sobe novamente ao palco do Auditório Ibirapuera com o show Sambabook João Nogueira neste domingo, 6, às 19h (os ingressos estão esgotados). O convidado do dia é Marcelo D2, com quem ele canta “Baile no Elite”.

Virada Cultural 2012: um roteiro das melhores atrações musicais do evento.