Virgin Galactic descarta pornô no espaço

Empresa começa a fazer viagens espaciais turísticas em 2009; produtora queria dar US$ 1 milhão para gravar filme erótico em pleno vôo

Da redação Publicado em 08/10/2008, às 19h08

A Virgin Galactic, empresa que a partir de 2009 levará pessoas para viagens turísticas na órbita terrestre, recusou na última terça-feira, 7, uma oferta de US$ 1 milhão de uma produtora de filmes eróticos que queria gravar cenas de sexo em um ambiente com gravidade zero.

O presidente da companhia espacial, Will Whitehorn, contou ao website Space: "Todo o dinheiro foi colocado na minha mesa, mas tive que recusar". Mesmo assim, o executivo não disse o motivo para ter negado a oferta.

Por módicos US$ 200 mil, interessados viajarão na órbita terrestre por duas horas, mas experimentarão apenas cerca de cinco minutos de gravidade zero. Faça as contas.