Viúva de James Brown, Tomi Rae Brown acredita que artista pode ter sido assassinado

Tomi fala pela primeira vez sobre a morte do músico e espera uma investigação policial sobre o caso

Redação Publicado em 15/07/2019, às 13h23

None
Tomi Rae Brown (Foto: AP Photo/The Augusta Chronicle, Michael Holahan)

Tomi Rae Brown, viúva da lenda James Brown, está fazendo algumas alegações a respeito da morte do ícone. Esta é a primeira vez que Tomi fala sobre o assunto desde 2006. 

Segundo o The Daily Mail, Brown diz que seu ex-marido recebeu drogas antes de sua morte no Natal de 2006. A causa da morte está oficialmente listada como insuficiência cardíaca, mas nenhuma autópsia foi realizada. Em resposta, ela espera provocar uma investigação policial. 

"Eu acho que ele pode ter sido assassinado. Estavam o alimentando com drogas e não o pagando. Você não dá drogas para alguém quando está cuidando da pessoa", disse Tomi Rae Brown.

"Era crack, cocaína e fenciclidina. Onde quer que eu olhasse havia essas coisas. Eu jogava fora mas aparecia mais."

"As pessoas deram essas coisas para ele. Ele nunca usou drogas até os 40 anos", revela a viúva. "Quando eu estava lá, eu o mantinha longe disso. Nós dançávamos, fazíamos amor, íamos passear de carro, fazíamos o que tínhamos que fazer. Ele tinha tanta energia, mais do que eu."

Tomi Rae Brown também revelou que foi afastada da família Brown e expulsa de sua mansão depois que a família alegou que seu casamento com o cantor era uma fraude. O Daily Mail acrescenta que, depois de ter sido cortada dos bens, ela manteve sua renda por meio de empréstimos e doações.

Em fevereiro, uma investigação liderada pela CNN constatou que James Brown poderia ter sido, de fato, assassinado

+++ VÍDEO: Di Ferrero escolhe os melhores de todos os tempos: de Metallica a Charlie Brown Jr.