Vocalista deixa o Kasabian ‘por motivos pessoais’; Tom Meighan é acusado de agredir ex-noiva

Cantor principal da banda desde a fundação, em 1997, o britânico se declarou culpado no tribunal

Redação Publicado em 07/07/2020, às 09h04

None
Kasabian no Lollapalooza Brasil 2015 (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)

Tom Meighan anunciou a saída do Kasabian nesta segunda, 6, por “motivos pessoais”, após 23 anos como vocalista principal do grupo. A banda publicou uma breve nota nas redes sociais sobre a decisão. Meighan foi acusado e condenado recentemente por agressão doméstica contra ex-noiva.

Tom Meighan está deixando o Kasabian por consenso mútuo. Tom está lidando com problemas pessoais que afetaram o comportamento dele por algum tempo e deseja concentrar todas as energias em colocar a vida de volta nos trilhos”, publicou a banda. “Não comentaremos nada mais [sobre a saída]”.

+++ LEIA MAIS: Baixista do Maroon 5 é preso acusado de violência doméstica

Na conta pessoal, Meighan não citou os motivos para a decisão. “Gostaria apenas de avisar que estou bem. Estou muito melhor agora”, escreveu. “Agradeço todo o amor e apoio. Verei todos muito em breve”.

O cantor compareceu ao tribunal nesta terça, 7, e foi sentenciado a 200 horas de trabalho voluntário. De acordo com Daily Mail, Meighan chorou e se confessou culpado de ter agredido Vikki Ager, ex-noiva, em abril deste ano. Na ocasião, o britânico estava sob efeito de drogas.

Ainda segundo a publicação, uma criança presenciou a agressão e ligou para a policia. A princípio, Meighan negou a agressão, mas mudou o depoimento após assistir gravações do dia - e não conseguiu terminar de ver os registros "horríveis". A defesa do cantor afirmou no tribunal que Meighan “oferece desculpas sinceras para as pessoas decepcionadas”.


+++ RAEL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO