Bruce Dickinson, vocalista do Iron Maiden, fala sobre a vida de empreendedor na Campus Party

Músico fundou empresa de manutenção de aviões em 2012 e espera lucrar este ano

Lucas Reginato Publicado em 28/01/2014, às 15h58 - Atualizado às 21h24

Bruce Dickinson
Divulgação

Você provavelmente conhece Bruce Dickinson, o britânico que comanda os vocais do Iron Maiden e compõe músicas da banda desde 1981. Ele passou nesta terça, 28, por São Paulo, para participar da 7ª edição do Campus Party. Mas a música não estava na pauta desta vez – Dickinson veio ao Brasil para falar de sua experiência como homem de negócios.

Galeria - Roqueiros também são bons de marketing.

Filho de empresário, o músico, que acumula diversas outras funções como historiador e piloto de avião, aproveitou a intimidade com o mercado de aeronaves e em 2012 abriu a empresa de manutenção de aviões Cardiff Aviation, no País de Gales. “Eu não era engenheiro, nem o meu sócio, mas, quando abrimos a empresa, sabíamos que as companhias aéreas não tinham um serviço muito bom das empresas de engenharia já existentes”, explicou. “Eu não sabia dos detalhes, mas sabia que ali tinha uma oportunidade.”

Iron Maiden aumenta a frequência de shows no Brasil para se aproveitar da pirataria.

Embora as carreiras de empresário e rockstar pareçam não muito compatíveis, a idolatria conquistada à frente de sua banda foram benéficas na hora de encontrar parceiros nos negócios. “Quando você está envolvido em alguma coisa, tem que usar tudo aquilo que está à disposição. E muitos CEOs são fãs de Iron Maiden. Quando eles tinham 20 anos eram fãs de Iron Maiden, e agora são grandes empresários. Então muitos ficam curiosos para saber o que eu tenho a dizer. Mas a curiosidade não basta – é preciso também ter conteúdo”.

Crítica: Iron Maiden, Slayer e Ghost fazem “noite do metal” com problemas de som em São Paulo.

“Não há muita coisa o que transferir da carreira de músico”, acrescentou Dickinson, ao comparar as funções. “Mas o processo criativo é parecido. Acho que o processo de compor uma música é, na verdade, bastante parecido com o que acontece quando você tem uma ideia.”

O vocalista, que também comanda a escola de formação de pilotos Real World Aviation, revelou que levantou cerca de R$ 7 milhões para dar início à Cardiff Aviation, mas que pretende começar a lucrar a partir deste ano, com o aumento de demanda no mercado e redução de custos.

Rock in Rio 2013: os melhores momentos dos sete dias de festival, como o show do Iron Maiden.

Seu trunfo, ele afirma, é justamente a capacidade de lidar com diversos mundos diferentes. “Acho que o segredo é fazer um pouco de tudo enquanto você pode”, diz. “Todo mundo quer acesso à educação, mas hoje tudo gira em torno das estatísticas para fazer o governo e as escolas ficarem bem, e não há mais a preocupação em fazer as pessoas se inspirarem. Muitos empreendedores bem-sucedidos não têm tantas qualificações, mas trata-se de ter uma boa ideia e raciocinar naturalmente. O resto você pode aprender.”