Vocalista do Kiss, Paul Stanley escolhe show de Demi Lovato como o melhor do Grammy 2020: ‘Dor e alma’

Demi se apresentou depois de mais de um ano afastada dos palcos - piano e microfone foram suficiente para encantar

Redação Publicado em 31/01/2020, às 14h40

None
Demi Lovato e Paul Stanley (Foto 1: AP e Foto: Richard Shotwell / Invision / AP)

Paul Stanley, do Kiss,  foi ao Twitter declarar o quanto adorou a apresentação de Demi Lovato no Grammy 2020, que aconteceu no domingo, 26. Para ele, a cantora pop foi, de longe, a melhor da noite:

“Revendo o Grammy e de novo impressionado que o espetáculo mais poderoso da noite foi uma mulher parada perto de um piano e expondo a alma e problemas enquanto alcançava altos incríveis com as letras e melodia. Demi Lovato… Wow!”

+++ LEIA MAIS: Demi Lovato promete contar "o que realmente aconteceu" sobre a overdose em novo disco

A apresentação de Demi foi a volta aos palcos da cantora. Ela não fazia música desde que foi internada em reabilitação em 2018, depois de uma overdose acidental. Alcançou a redenção de maneira extremamente emocional no Grammy

Vestida com um vestido branco e parecendo abençoada, Demi começou a cantar a nova faixa “Anyone”, acompanhada apenas de um microfone. Parou, alguns segundos depois - voz embargada, lágrimas escorrendo. Recomeçou, e emocionou. Foi aplaudida de pé.  

 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 2), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL