Wade Robson diz Michael Jackson abusou sexualmente dele de várias formas diferentes por sete anos

Atualmente coreógrafo, Wade também alega que começou a sofrer lavagem cerebral depois da primeira acusação de abuso do músico, em 1993

Redação Publicado em 27/06/2013, às 18h58 - Atualizado às 19h18

Wade Robson
AP

O coreógrafo Wade Robson alegou que foi molestado sexualmente por Michael Jackson de várias formas diferentes por sete anos, a partir de 4 de fevereiro de 1990. As informações são do site TMZ, que diz ter obtido documentos cujo conteúdo foi descrito como “pesado”.

Os advogados de Wade ainda informam que o Rei do Pop fez uma espécie de “lavagem cerebral” no então garoto, depois de ter sido acusado de abuso sexual pela primeira vez, por Jordan Chandler, em 1993.

Os documentos trazem conversas mantidas entre Michael Jackson e Wade Robson. De acordo com eles, o Rei do Pop costumava dizer ao garoto: “eles estão dizendo que fizemos coisas sexuais nojentas. Mas nós nunca fizemos isso, certo?”

Ainda segundo o TMZ, em outro momento, em 2005, durante outro caso de acusação de abuso sexual, Michael teria dito: “Eles estão inventando essas mentiras sobre nós, dizendo que fizemos coisas sexuais nojentas. Eles estão tentando nos derrubar, tirar meu poder e meu dinheiro, derrubar as nossas carreiras. Nós não podemos deixa-los fazer isso”.

Naquele julgamento, Wade foi uma testemunha a favor de Michael, negando ter sido abusado sexualmente pelo músico.

Uma antiga governanta de Michael, contudo, testemunhou naquele caso e afirmou que viu os dois tomando banhos juntos, ambos vestindo apenas as cuecas, quando o coreógrafo tinha entre 8 e 9 anos. Fato que agora consta nos documentos de Wade.

O coreógrafo trabalhou com algumas estrelas como Britney Spears, 'N Sync, Usher e Pink, e apareceu no programa So You Think You Can Dance.