Walter Franco, cantor e compositor da MPB vanguarda, morre aos 74 anos

O músico morreu na madrugada desta quinta, 24, em São Paulo

Redação Publicado em 24/10/2019, às 10h36

None
Walter Franco — Foto: Divulgação/Marcelo Macaue

Foi divulgado nesta quinta, 24, que o cantor e compositor Walter Franco morreu nesta madrugada aos 74 anos em São Paulo. A informação foi publicada no perfil oficial do cantor no Facebook. 

"Franco partiu tranquilamente, nos deixando nessa madrugada", escreveu a família na publicação. 

Há duas semanas, Franco havia sido vítima de um acidente vascular cerebral (AVC) e estava em tratamento paliativo. 

"Ele teve um AVC hemorrágico numa área do cérebro sensível há 15 dias. Foi constatado como irreversível. Diante do acontecido, não tomou consciência, seguiu como se tivesse dormindo, com tratamento paliativo. Hoje por volta das 0h, 0h15, respiração ficou mais fraca e ele se foi tranquilamente", contou o filho Diogo Franco em uma entrevista para o UOL

Nascido em São Paulo, Franco começou a carreira sendo compositor de trilhas para espetáculos teatrais como "Os Olhos Vazados", dirigido por Emílio de Biasi.

O músico ficou conhecido por fazer músicas vanguardistas e ganhou notoriedade na era dos festivais. Um grande sucesso foi "Não se Queima um Sonho", interpretada por Geraldo Vandré

O auge da carreira foi entre as décadas de 1970 e 1980, em que compôs "Cabeça", "Seja Feita a Vontade do Povo", "Coração Tranquilo", "Respire Fundo" e "Vela Aberta".

Várias das obras foram regravadas por artistas como Chico Buarque e Titãs

O cantor e compositor paulistano, desde 2018, trabalhava em um álbum de músicas inéditas ao lado do filho, intitulado de LISTEN – ResiLIência e ResiSTÊNcia