Warner se apressa para avisar que J. K. Rowling não está diretamente envolvida no novo jogo Hogwarts Legacy, após comentários transfóbicos

Game foi anunciado durante evento do PlayStation 5, console de nova geração da Sony

Redação Publicado em 18/09/2020, às 11h54

None
J.K. Rowling (Foto: John Phillips / Getty Images) e Imagem do trailer de Hogwarts Legacy (Foto: Reprodução)

Nos últimos anos, J. K. Rowling realizou comentários transfóbicos, o que comprometeu a imagem da franquia Harry Potter, a qual acabou por perder diversos fãs ao redor do mundo. Na última terça, 16, foi anunciado o game Hogwarts Legacy, situado durante meados de 1800. As falas preconceituosas da autora podem impactar o jogo, e para evitar isso, a Warner Bros. se apressou em avisar que ela não está diretamente envolvida na obra (via The Verge).

"J.K. Rowling não está diretamente envolvida na criação do jogo, no entanto, o extraordinário corpo de escrita dela é a base de todos os projetos no Mundo Mágico", escreveu a empresa em uma página sobre perguntas frequentes. "Esta não é uma nova história de J.K. Rowling".

+++LEIA MAIS: Por que Rupert Grint não queria beijar Emma Watson em Harry Potter?

O último livro da escritora, Troubled Blood, escrito sob o pseudônimo Robert Galbraith - inclusive, esse é o nome de um psiquiatra estadunidense que era apoiador de terapia para conversão gay -, fez ela voltar na polêmica da transfobia, porque a trama da obra retrata o caso arquivado de um médico desaparecido que se acredita ter sido a vítima de um "travesti assassino",  segundo CNN.

Como como reportado pelo Polygon, Rowling quase certamente ganhará dinheiro com as vendas e royalties de Hogwarts Legacy, já que ela ainda lucra com os produtos do próprio Mundo Mágico.


+++ JOÃO GORDO: 'O QUE ESTÁ ACONTECENDO HOJE NO BRASIL É COMPLETAMENTE SURREAL' | ROLLING STONE