Pulse

Watchmen: tudo o que você precisa saber para poder assistir a nova série da HBO

Com a estreia da série dirigida por Damon Lindelof, é hora de recapitular a HQ dos anos 1980 que inspira a produção

Alan Sepinwall / Rolling Stone EUA Publicado em 20/10/2019, às 10h00

None
Watchmen (foto: reprodução DC Comics/ Vertigo)

O próximo drama da HBO,Watchmen, estréia neste domingo, 20. É um grande desvio da história em quadrinhos de 1986, na qual se inspira, e dá sequência à história. Acontece 34 anos após os eventos da revista; muitos dos personagens são completamente novos -pois o foco da narrativa é nas relações entre diferentes etnias e supremacia branca - e as referências à história original de AlanMoore e Dave Gibbons podem ser escassas e sem muito propósito.

Mesmo assim, a série basicamente existe no mundo criado para os quadrinhos, e trata todos os acontecimentos de Watchmen (1986) como fatos que realmente aconteceram, mesmo que certos aspectos da trama não tenham sido explorados até hoje.

+++ LEIA MAIS: Alan Moore não aprova série de Watchmen, e o produtor não está nem aí

Para os curiosos para ver o programa que nunca leram a Graphic Novel - nem assistiram ao filme feito por Zack Snyder em 2009 , que recontou fielmente boa parte do enredo - ou simplesmente não se lembra bem, aqui estão oa elementos-chave para saber o que acontece na realidade alternativa de Watchmen.


Costumava existir um grupo de heróis fantasiados...

No final dos anos 1930, este mundo viu uma explosão no surgimento de vigilantes mascarados, começando com o misterioso e imponente Justiça Encapuzada, e eventualmente agregou heróis suficientes na região de Nova York para formar uma equipe, os Homens-Minuto. As aventuras deles eram mais atos de publicidade do que qualquer outra coisa, e houve incidentes feios dentro do time, como EdwardBlake, o Comediante, tentando estuprar Sally Jupiter, a Espectral, antes do Justiça Encapuzada intervir.

+++ LEIA MAIS: Alan Moore anuncia aposentadoria: 6 HQs fundamentais do criador de Watchmen

Nos anos 1960, uma nova geração de heróis entrou em cena - incluindo uma nova Espectral (Laurie, filha de Sally), o homem mais inteligente do mundo, Adrian “Ozymandias” Veidt, o manipulador de engenhocas Coruja(Dan Dreiberg), o intenso e brutal Rorschach (Walter Kovacs para os amigos, se é que ele já teve algum) e o onipotente Dr. Manhattan (mais sobre ele em instantes).

Houve uma breve tentativa de formar uma nova equipe chamada Crimebusters, combinando novatos com o restante dos Homens-Minuto, mas a ideia morreu antes do final do primeiro encontro. 


… Mas os heróis quase não existem mais

Em 1977, os heróis mascarados ficaram tão impopulares que a Lei Keene, instaurado pelo senator Joe Keene, tornou a existência deles ilegal. A maioria se aposentou, mas ComedianteDr. Manhattan continuaram, trabalhando para o governo, enquanto o Rorschach continuou a operar clandestinamente.


Na verdade, existe apenas um super-herói de verdade

Enquanto os outros personagens usam apenas punhos ou armas, Dr. Manhattan - um físico (e filho de relojoeiro), nascido como Jon Osterman e com essa identidade até sofrer um acidente com um "subtrator de campo instrínsico" que o destruiu em pedaços (a nível atônimo)  e ele precisou ser "remontado" em um corpo azul e fluorescente - é tão poderoso a ponto de ser indistinguível de Deus. 

A presença dele é responsável pelas maiores divergências entre nosso mundo e de Watchmen, desde avanços tecnológicos - como a nave que o Coruja pilota - a mudanças na história geopolítica. Falando nisso…


Nixon venceu a Guerra do Vietnã. E teve vários outros mandatos

Dr. Manhattan, sozinho, derrotou Viet Cong  e, com um pouco do trabalho sujo do Comediante (que supostamente assassinou Bob Woodward e Carl Bernstein, jornalistas por trás do caso Watergate - conseguentemente, por trás do impeach de Richard Nixon), fez do então presidente dos EUA tão popular e invulnerável que a 22ª emenda (que barra a reeleição) foi revogada, e com isso, Tricky Dick ficou na Casa Branca até 1985 - e a nação à beira de uma guerra nuclear com a União Soviética. 

+++LEIA MAIS: Mítico, Alan Moore dizia odiar os super-heróis, mas Watchmen já indicava isso [ANÁLISE]


A morte do Comediante foi violenta - e a vida dele foi complicada

Apesar da história ir e voltar na linha do tempo, a trama começa com o assassinato de Edward Blake, e como a investigação do Rorschach começou a tirar outros heróis da aposentadoria. No meio tempo, Laurie (Espectral) -  namorando com o Dr. Manhattan há anos, mas o largou para ficar com o mais disponível emocionalmente DanDreiberg (Coruja) - fica chocada ao descobrir que Blake é o pai biológico dela, não fruto da tentativa de estupro da mãe, mas de um relacionamento consensual que os dois tiveram depois.


Uma gigantesca lula alienígena salvou o mundo

Veidt é desmascarado como o assassino de Blake, assim como a mente criminosa de um plano para impedir um armageddon nuclear ao forjar um ataque alienígena à Nova York, usando uma lula gigante falsa teletransportada para o centro de Manhattan. A Chegada da lula matou 3 milhões de pessoas e assustou o mundo inteiro, forçando todos a se unirem contra essa aparente ameaça de outra dimensão. (A maior diferença entre o quadrinho e o filme de Snyder entra aqui, já que o diretor abandonou a ideia da lula e preferiu focar em Veidt encontrando uma maneira de fazer parecer com que Dr. Manhattan atacou a humanidade).


A verdade pode vir à tona

Após a farsa mundial de Veidt, Dr. Manhattan (já passando mais tempo em Marte do que na Terra e planejando abandonar de vez o planeta) mata o Rorschach para impedir o vigilante obsessivo de revelar o esquema e arruinar a paz forjada por Ozymandias.

Ambas as histórias terminam com um dos diários de Rorschach  - que incluiu a teoria dele de que Veidt assassinou Blake - nas mãos de um funcionário da revista favorita dele.