Pulse

White Album, dos Beatles, inspirou o Black Album, disco pirata cobiçado por colecionadores

O álbum triplo apresentava um design gráfico idêntico ao The White Album, mas naturalmente tinha uma capa preta

Paulo Cavalcanti Publicado em 22/11/2018, às 07h30

None
Os Beatles (Foto: Apple Corps / LTD / 2009)

 Na década de 1970, havia uma imensa procura por qualquer material inédito dos Beatles, fossem sobras de estúdio, gravações de rádio ou registros ao vivo.

Assim, surgiu a controvertida indústria dos bootlegs, os chamados “discos pirata”. Hoje, os títulos lançados naquele período são raros e muito e procurados pelos colecionadores. Um dos mais cobiçados é o chamado The Black Album.

O álbum triplo apresentava um design gráfico idêntico ao The White Album, mas naturalmente, ostentava a cor negra. O título, inclusive, também vinha com um pôster. Mas o conteúdo não tinha nada a ver com o disco que o inspirou.

+++ Polêmico disco duplo dos Beatles, White Album completa 50 anos

As faixas de The Black Album provinham das sessões de filmagens do documentário que a princípio se chamaria Get Back, mas que no final recebeu o título Let it Be, ocorridas em janeiro de 1969.

Parte das faixas são apenas ensaios e fragmentos. Canções bem conhecidas como “Let it Be”, “Don’t Let me Down”, “I´ve Got a Feeling”, “Get back” entre outras, apareciam em registros embrionários.

Os Beatles também anteciparam composições que iriam mostrar no álbum Abbey Road como “Mean Mr. Mustard” e “She Came In Through The Bathroom Window”.

The Black Album tem uma série de atrativos para os colecionadores. Um deles é um registro de “All Things Must Pass”, faixa que batizaria o álbum triplo lançado por George Harrison em 1970. Neles é possível ouvir os Beatles trabalhando a canção.

O quarteto também veio com gravações cômicas e improvisadas para hits bem conhecidas como “The House of The House Sun” (The Animals) e “Stand by Me” (Ben E. King). Eles também relembraram de forma fragmentada, alguns clássicos dos anos 1950 como “Be-Bop-A-Lula” e “Good Rockin’ Tonight”.

Quanto às canções inéditas, destaque para “Watching Rainbows” do John Lennon. Na ocasião, estavam presentes à sessão o autor Lennon, Paul McCartney e Ringo Starr, Mesmo incompleta, é uma criação vigorosa, que merecia ser retrabalhada posteriormente pela banda.

+++ Disco White Album, dos Beatles, "inspirou" série de assassinatos

Infelizmente, eles nunca retornaram á “Watching Rainbows”. Outras canções inéditas dos Beatles que apareceram no The Black Album foram “No Pakistanis”, “Commonwealth” e “Suzy Parker”.

O ator Ethan Hawke criou o seu próprio The Black Album, que na verdade era uma compilação não oficial de canções de faixas dos Beatles. Originalmente era um presente para a filha Maya, mas o disco acabou aparecendo em uma cena no filme Boyhood - Da Infância à Juventude (2014), estrelado pelo próprio Hawke.